sexta-feira, novembro 10, 2006

Ó snhor prsaint..


Já insnou us velhotes du saintro dia a trbalha cus cumptadors?

Taim lá algain pa intreter aquela jaint?

Já me dxeram que há praí uns impregads pa intreter esta jaint...chamain-lh "anmadors"!

U qué que esta jaint faz palém de rezar o tairço, ulhar uns pós otros e matar as moscas?

Poi, pa si, akilo é pa mor de cumer e durmir e cain cjer que s´amanhe!

E u "tal amigo", inda atainta esta jaint a dzer: "se num votain in nóz u lar feitcha!"

Coiteds deij...deij e das impreguedas...valha-me nossa snhora q´inda hêde ganher u céue!

5 comentários:

Asno disse...

É triste mas é verdade.
De facto o Centro dia/Lar de Casegas, carece de um animador cultural para entreter aquela gente. È deprimente ver os idosos inactivos e abandonados.
Para estas coisas não basta ter boa vontade, é preciso umss "gotinhas" de competência também.
Que fazer...

Anónimo disse...

Os Srs que criticam ponham mãos à obra.
"Falam,falam e não os vejo a fazer nada!"
Já agora,a profissão de animador cultural é tão digna como qualquer outra,não é Sr.ALMOCREVE?

Anónimo disse...

Pois é...tantos que criticam e nada fazem!!!!!!
Honra seja feita ao MANJEDOURA,pois é dos poucos que vejo com vontade de mudar.É dinâmico,criativo, empreendedor e acima de tudo dignifica a nossa terra,promovendo a sua cultura ,as tradições,como é este recente evento-O Concurso de Jeropiga.Os meus sinceros PARABÉNS,pois apesar de apontar o dedo Luta para melhorar.Já agora aproveito para lhe agradecer os MAGNÍFICOS Brulhões que tive o previlégio de comer no OVELHITA em Agosto último.
Já recomendei a amigos.

Almocreve disse...

Poi éie snhor anónmo, atão mas undé q´el tá?
Nunca por lá vi tal spécie.
Ê cá screvo paki sin intestino pra mor de ver se alguns tacanhos tiram as palas du fucinho.
E vamcê u qué que faz pralain de vir pr´aqui fêto jagodes dzer dzeres c´ove na tarlvisão de taimps in taimps invez de dzer u que painsa ó d´andar a rçar mato?

Anónimo disse...

Eu, pertenço à classe trabalhadora já há muitos anos.Digamos que contribuo um pouco para o desenvolvimento social e económico do nosso país.
Roçar mato nunca fui,mas carreguei algum.Tive a minha dose.
Para além do já referido,também gosto da minha terra,que muito estimo e sei ver o que de errado se tem feito.No entanto,também foram feitas muitas mais coisas positivas em prol do bem estar da população.E é de louvar esse mesmo reconhecimento!Sejamos honestos!!!
Uma CRITICA CONSTRUTIVA,vale mais que mil palavras(mais uma que ouvi na televisão!).
Há que dar o exemplo,Sr.Almocreve.