Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, outubro 31, 2006

"Rota dos Mineiros". As fotos...

(Clique nas fotos para aumentar)
Aqui deixo algumas mais engraçadas, as restantes serão publicadas brevemente no novo blog da Casa do Povo só para caminhadas: http://cpcaminhadas.blogspot.com/


Ulhó ali a fugir com o garrafão! Agarre-o Padrinho!
Apanhou as cozinheiras na conversa...lá se vão os haveres, aiiiiiiii!!

Na Gardunha também há mulheres valentes...Vira!
E o Octávio com inveja lá atrás!

Pequeno almoço no Pursim


De volta ao caminho...


O batalhão...

O "Jipe das Caminhadas" com honras de Director....


A malta da Gardunha também veio...


Este anda a ver se encontra algum cristal...



Chamem os duplos...


O Gabriel perdeu-se...



Será por ali?



Chegou o autocarro do "Chapeco"! Tudo de volta para Casegas



Olha, esqueceram-se do Nelson...!



A mulher do Flor parecia o guia...Sempre à frente com o petiz!

sábado, outubro 28, 2006

Pelo dinamismo de Casegas


Que novas realidades requerem novas atitudes é um lugar comum; mais difícil é, em cada si­tuação, termos o distanciamento suficiente para responder adequa­damente às questões com que se deparam os organismos culturais e recreativos. A dificuldade em angariar equipas para o exercício do voluntariado, e um exemplo concreto a merecer reflexão a, pelo menos, dois níveis: a deser­tificação rural e o das atitudes e consequente impacto nos cida­dãos da importância do espaço associativo liderado pela Casa do Povo de Casegas. Assim uma nova equipa dirigente com gran­des potencialidades, propõe-se dinamizar a aldeia, impulsionando cultura, constituindo um verda­deiro exemplo de uma simbiose de experiência de pessoas e sabe­res, na sua maioria jovens. O que pode causar, à primeira vista al­guma estranheza, rapidamente se dissipa. Estudantes e profissio­nais das mais diversas áreas, pro­puseram-se regressar a terra, nem que seja ao fim de semana para pôr em prática uma nova lideran­ça de gestão e dinamismo asso­ciativo. Com um projecto ambi­cioso mas perfeitamente exequí­vel, assim a vontade política seja um recurso renovável nesta al­deia, esperamos desta liderança uma atitude capaz de catalisar a reflexão e a mudança, sem ter de carregar qualquer bandeira e que seja capaz de voltar a atrair a esta associação, aqueles que por qual­quer motivo se afastaram dela. A necessidade assumida de renovar energias, rejuvenescer e renovar a equipa dirigente para melhor en­frentar os desafios associativos que não são fáceis, foi e é um dos grandes objectivos da equipa diri­gida pelo Rui Jorge Costa que saiu vencedor das eleições, reali­zadas no dia 24 de Setembro no salão da Casa do Povo de Casegas.

ANTONIO LUÍS ROMÃO
CASEGAS

sexta-feira, outubro 27, 2006

E as Orelhas e Burro desta semana vão para...

Associação de Caça e Pesca de Casegas

Relembrado pela Mul@ nos comentários do Post das cheias "Diluvio em casegas":

<Castigo?! Foi pro outro que andou a fazer casas onde não devia e a mexer em muros que não lhe pertenciam, "deus lha deu, deus lha levou", "quem semei ventos, colhe tempestades"....>

Parece que esta associação é de fachada, pois pelos vistos deixou construír a um certo proprietário de terrenos, um muro em blocos de cimento por cima das passagem de pescadores contigua à ribeira dos quartos, o que viola claramente os regulamentos.
E o que é que fez esta associação em relação a isto?
- ZERO

Logo, penso que as Orelhas de Burro são mais que merecidas!
Deus escreve direito por linhas tortas! Até já ando a pensar em começar a ir à missa depois disto tudo, têm é de dizer ao senhor Pe. Serra para que mande alargar a porta por causa das cangalhas.Há quem lá entre sem elas, mas eu habituei-me de tal maneira que não as consigo deixar...manias minhas, que fazer...

Parabens aos premiados!

quinta-feira, outubro 26, 2006

Inscreva-se para a caminhada. O cartaz está alguns posts mais abaixo.



"A Rota dos Mineiros

O percurso dos mineiros entre Casegas e as Minas da Panasqueira atravessa cerca de uma dezena de quilómetros de colinas mais ou menos suaves e encostas íngremes, numa subida que vai dos quatrocentos metros até aos setecentos na Barroca Grande e na Panasqueira. O Cabeço do Pião situa-se mais ou menos na mesma cota de Casegas, os quatrocentos metros. Qualquer destes locais foi durante décadas o destino de muitos Caseguenses e outros de aldeias vizinhas que ali encontravam o trabalho para o sustento das suas famílias."



"Foi um Caseguense, o Pescão, quem descobriu o potencial económico da Panasqueira, iniciou a exploração, inicialmente apenas de estanho e cobre e vendeu a mina ao banqueiro Burnay que, por sua vez, igualmente a vendeu aos ingleses da Beralt Tin & Wolfram. Estes, após a I Guerra Mundial começaram a extracção do volfrâmio. A Beralt, embora tenha mudado de mãos, ainda está a explorar as Minas da Panasqueira.
Era a necessidade de procurar sustento, melhorar as condições de vida, que a ruralidade não era de farturas, pois o trabalho agrícola em terras montanhosas não dava pão abundante, que levava os mineiros a percorrer diariamente estes quilómetros por estreitas veredas de pé posto, por onde circulavam igualmente pastores, carvoeiros e almocreves.

Os Caseguenses cultivam as suas memórias e raízes e têm feito alguns percursos pedestres que recordam um pouco a sua história e as origens de uma comunidade, tal como o seu modo de vida: o trabalho na mina, a pastorícia, a agricultura, a extracção do carvão, o comércio. Sendo, ao mesmo tempo, um acto cultural, desportivo e de são convívio, homenageamos todos os que, ao longo de gerações, percorreram esta rota."

Textos: Casimiro Santos

Previsão Meteorológica segundo o Luciano:
Sábado, 28 de Outubro de 2006 - Céu pouco nublado ou limpo.Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) de leste, soprandomoderado a forte (30 a 45 km/h) no Algarve e nas terras altas daRegião Sul.Pequena subida de temperatura.
Domingo, 29 de Outubro de 2006 - Céu pouco nublado ou limpo, aumentando gradualmente de nebulosidade por nuvens altas nas regiões do Centro e do Sul.Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) de sueste, soprando moderado a forte (30 a 45 km/h) no Algarve.

quarta-feira, outubro 25, 2006

Há professores e educadores lol


Simplesmente genial!

Num liceu no Porto estava a acontecer uma coisa muito fora do comum.Um bando de miúdas de 12 anos andava a pôr baton nos lábios, todos os dias, e para remover o excesso beijavam o espelho da casa de banho.
O director andava bastante preocupado, porque o funcionário da limpeza tinha um trabalho enorme para limpar o espelho ao fim do dia e no dia seguinte lá estavam outra vez as marcas de baton.
Um dia juntou as miúdas e o funcionário na casa de banho e explicou que era muito complicado limpar o espelho com todas aquelas marcas que elas faziam e,para demonstrar a dificuldade, pediu ao empregado para mostrar como é que ele fazia para limpar o espelho.
O empregado pegou numa esfregona, molhou-a na sanita e passou-a repetidamente no espelho até as marcas desaparecerem.
Nunca mais houve marcas no espelho.
Há professores e há educadores...

Dilúvio em Casegas...Partidas da Mãe Natureza (castigo???)

(clique nas fotos para aumentar tamanho)

Hoje, às 7h00 da manhã, não se atravessava a ponte. Os marrecos do Leonel, parece que se safaram, o mesmo não se pode dizer das galinhas do Ti Zé Pacheco, que, ou as encontrou o Noé e vão ali na arca, ou "foram-se" mesmo coitadas...


O Tonho Bernardino (ali ao longe), mais uma vez em destaque, fazia surf sob uma tampa de esgoto do outro lado da ponte.

Em baixa e a destacar: nos "geisers" das tampas de esgosto, saía bagaço de uvas dos senhores "fazedores" de aguardente. Uma vergonha! Penso que deviam ser mais conscientes!

Ai tanta...!

Uma ligeira bonança e o rasto da destruíção...

segunda-feira, outubro 23, 2006

Vams rzar a Santa Ingrácia pra mor de nos ajdar!

Ia eu fazer um frete ali ao Paúl quando passei p´rum viajante que me parguntou:
- Vamcê sabe-me dzer se sta estrada é a que vai para Casegas?

- Esta estrada num vai pa lado nenhum, que faz cá munta falta, que se dêxe estar aqui quedinha! Respondi eu…

È verdade “quedinha” e de que manêra, eu arda!

Apesar do snal dizer “máquinas em manobras”, num é caso pa susto, poi ali não há vivalma a bulir a num ser us gravets dus pnhêros quimeds que mexem cu vainto!

Vejein só, andem ali a trabalhar há doij dias e já num funcionam, está tudo quêdo!
No meu taimp é q´era, num havia nada destas ferralhas, fazia tudo ca minha carroça e à mão!

-Espera se quez ver! Serão telecomandadas através da Câmbra ó da Junta de Fregzia? Ê sê lá ó o raio, agora é só mudernices! Ou será que estamos diante de mai ma obra de Santa Ingrácia?
É que já uvi um zum-zum qualquer que lá pa otras bandas forain paradas obras de stradas por via do anuncio do governo de acabar com os encalotamaintos das Cambras, que é pra mor de num nos fazerain arrotar a nóz que soms uns dsgraçads duns labregs.Sará que lá na cidéd tamain pararein tude ó us corts é só pa nóz “us das quintas”?
Agora é que já num há homains c´mós d´algum dia, sanão ist ía tuda a arrotchada no canastro! Bandids!

(carregue nus desainhs pra mor de medrarem)
(clique no cartaz para visualizar aumentado)

Calhondra a Presidente!!! CMC com futuro!!!

Caros concidadãos,

Vivia ainda os tenros anos da juventude quando senti despertar em mim um gosto desmedido pelo populismo e pelo bolso alheio. Comecei, assim, a procurar formas de aplicação das minhas novas capacidades e acabei por traçar um rumo que me levou a ramos tão distintos como a advocacia e o futebol. Contudo, foi na política que dei cartas e descobri todas as minhas potencialidades.

É pois com alguma naturalidade que vejo a minha candidatura à CMC como o próximo paço numa carreira de sucesso. Não só por ser um munícipe deveras preocupado com o bem-estar e desenvolvimento do nosso maravilhoso Concelho, mas também por todas as potencialidades e mordomias inerentes ao cargo de Presidente da Câmara. Por exemplo, acredito piamente que, caso seja eleito, poderei ajudar muitos amigos a subir na vida e, em contrapartida, espoliar o património municipal, com prejuízo máximo para o cidadão comum.

Atentem nas minhas propostas geniais:

- Construção do Aeroporto Internacional da Covilhã, uma infra-estrutura de futuro e que certamente irá ajudar no combate ao crescente isolamento do interior português. (Nota: a ausência de passageiros é apenas um problema menor. O que conta é a intenção!).

- Apoiar a degradação de grande parte das estradas do Concelho, sobretudo as das aldeias limítrofes. (Nota: toda a vida andaram em caminhos de cabras, por isso bem podem continuar a andar. Quem quer obras nas estradas que peça aos fascistas do Governo que querem acabar com o endividamento das Câmaras).

- Construção de um metro de superfície moderno e capaz de escalar as íngremes encostas da Covilhã. (Nota: enquanto isso as linhas de comboio podem continuar uma miséria: ninguém anda de comboio de qualquer maneira).

- Vender todos os direitos de prestação de serviços municipais a privados (Nota: porque continuar a sobrecarregar a Câmara com trabalhos menores? Além disso sempre é uma boa fonte de rendimentos).

- Endividar a Câmara até ao tutano, com dividas a amortizar durante os próximos 30 anos (os outros que paguem!). Uma Câmara só é Câmara quando exibe um passivo com direito de entrar no top nacional.

- Oferecer jantares, viagens e passeatas à borla a todos os velhotes do Concelho. (Nota: isto pode parecer compra de votos, mas é apenas solidariedade).

- Política juvenil? Não tenho: os jovens que vão trabalhar que têm bom lombo para isso.

- Prometo ainda apoiar com particular relevância todos aqueles que promoverem o culto da minha personalidade, seja construindo cinemas, pavilhões, ruas ou postos de saúde baptizados com meu nome – Carlos P…. ups, Zé Tó Calhondra! (Nota: todos aqueles que mandarem fazer bustos ou estátuas da minha pessoa poderão contar desde já com apoio a triplicar).

Como vêem caros amigos, sou um homem idílico cheio de propostas ambiciosas e irracionais, o que faz de mim o vosso homem!!

E agora, se me desculpam, tenho que terminar porque tenho um grupo de idosos muitos simpáticos à minha espera para jantar!

Cordialmente,
Zé Tó Calhondra

sábado, outubro 21, 2006

CAROS AMIGOS BLOGUISTAS:


Costumo dizer que pior do que os políticos só os jornalistas. É claro que esta expressão é abusiva por demasiado generalizante. Felizmente ainda há bons jornalistas e que levam a sua profissão com seriedade e com a independência que é exigível.
Mas caros amigos, isto já não é regra. Basta olhar para os “nossos media”, televisão e jornais. Concerteza que já se deram conta do braço dado ou da “sã” convivência entre jornalistas e políticos. Deram ou não deram? Isto tem qualificativos: promiscuidade e oportunismo. Muitas vezes até temos dificuldade em saber onde está o jornalista e onde está o político. E, caros amigo, não é preciso ser bruxo. Nesta área a bruxaria está decadente. Hoje qualquer um de nós sabe, sobre assuntos de natureza política, o que alguns jornalistas noticiarão. E não é preciso ter grandes dotes, grande inteligência! É tão previsível o que eles dirão!
Afinal quem é que lava a cara à política? É assim, caros amigos bloguistas, que vai andando a nossa governação! De vento em popa, de carrinho ou pela mão! …
E assim se confina e cerceia a liberdade. Já não há espaço nos média. Mesmo na nossa região, jornal conceituado não tem espaço nem se digna responder ao envio de artigo de opinião! …
Por isso, caros amigos, vivam os blogues! …Viva a liberdade!... É o único espaço que temos de intervenção.
Bloguistas, eles por isto pagarão! …

Tonho

sexta-feira, outubro 20, 2006

Curiosidades

Talvez o maior progenitor
do país, foi um Padre,
que gerou 299 filhos.
A heresia que ocorreu no
século XV, terá tido pelo
meio um equilibrado
consumo de Vinho


Diz-se que com o primeiro copo o homem bebe vinho; com o segundo, o vinho bebe vinho; com o terceiro o vinho bebe o homem. Diz-se também que, quem bebe bem, dorme bem e, quem dorme bem, pensa bem; quem pensa bem, trabalha bem e, quem trabalha bem, deve beber bem. Mas em Trancoso, cidade medieval da Beira Alta, um Prior havia, que mais ainda dizia sobre o vinho. "Beber vinho, para mim, pode ser o caminho do pecado, mas transporta-me para o "afrodiasmo" (cópula carnal, designação popular); o vinho é pois afrodisíaco (aumento dos desejos sexuais)". Mas o prior de Trancoso, de nome Francisco Costa, ia mais longe. Referia que Cristo disse - "Crescei e multiplicai-vos". E o homem assim fez.
Temos um ponto de partida que tem que ver com as virtudes do VINHO. Temos outro ponto que tem que ver com uma citação bíblica. Foi quanto bastou ao padre Costa, para ter passado a vida a procriar. Trancoso orgulha-se de ser a terra natal, talvez do maior progenitor português e que viveu pelo século XV. Ora vejamos o que fazia ao Padre Francisco Costa as virtudes afrodisíacas do vinho.
Ao todo contaram-se-lhe 299 filhos, concebidos em 53 mulheres, sendo 214 raparigas e 85 rapazes. A sua capacidade reprodutora, assente numa libertinagem sem fim e pelos vistos no precioso néctar, o vinho, chegou a ser condenada pelo tribunal da época. Mas a "proeza" ainda hoje dá azo a comentários jocosos por parte dos habitantes de Trancoso.
O Costa foi mesmo condenado, naturalmente com uma sentença "medieval". Seria arrastado pelas ruas públicas, preso aos rabos dos cavalos. Depois deveria o seu corpo ser esquartejado e deposto aos quartos, sendo que a cabeça e as mãos seriam depositadas em diferentes distritos. Segundo Manuel Costa, da área de comunicação da Câmara de Trancoso, a cópia da sentença, proferida em 1487, está na Torre do Tombo. Mas o Padre Francisco Costa chegou a confessar que manteve relações sexuais com 29 afilhadas, de quem teve 97 filhas e 37 filhos. Teve aventuras com cinco irmãs de onde vieram mais 18 filhas. Ainda se somaram nove comadres, de quem foi progenitor de mais 38 filhos e 18 filhas; mais sete amas que, do padre Costa pariram 29 filhos e 5 filhas; duas escravas que deram à luz mais 28 crianças. Com uma tia, Ana da Cunha, fez-lhe três filhas e até com a própria mãe concebeu dois rebentos.
Porém e sobre a sua condenação, o rei D. João II decidiu dar-lhe um indulto e perdoar-lhe, com o pretexto de que, à época, a região interior do país tinha poucos habitantes tendo pois o padre Costa contribuído de uma forma invulgar para o povoamento da Beira Alta. Foi em liberdade para casa a 17 de Março desse mesmo ano de 1487.
Ainda hoje por aquelas paragens, grande parte das gentes usam o apelido "Costa" e o facto não evita "brincadeiras". -"Não serás descendente do Padre Francisco Costa?"
Esta história, em parte publicada num jornal regional da zona, assinada por Almeida Cardoso, consta dos conteúdos do site da vila de Trancoso (www.trancoso.pt) onde se pode apreciar uma réplica do Perdão do Rei, tendo pois foros de veracidade e, nós concluímos dos gostos etílicos mas de "boas graças", do Padre, com recurso a documentação diversa.
O Vinho pode ser bom companheiro e bebido com moderação, um excelente afrodisíaco.


quinta-feira, outubro 19, 2006

Caminhada dia 29 de Outubro

Rota dos Mineiros
(Mais uma iniciativa do núcleo de Caminhadas da Casa do Povo de casegas)
Venha conhecer a rota dos mineiros e trilhos de outrora!
O contacto com a naturaza...



A camaradagem...

O descanso do guerreiro...até fumega!

O convivio...

Ò padrinho, não o deixe acabar!

Finalmente, a recompensa!

ROTA DOS MINEIROS29 DE OUTUBRO DE 2006
CASEGAS - BARROCA
OPORTUNAMENTE SERÁ ENVIADO CARTAZ, O QUAL SERÁ PUBLICADO
no blog Casegas Vai Nua
Para mais esclarecimentos contactar: LUCIANO - 938524865 ou casegasourondo@portugalmail.pt

quarta-feira, outubro 18, 2006

Não me fica muito bem ser eu a publicar isto, mas...lá terá de ser...


Catarina Rodrigues veio da Universidade da Beira Interior para o Porto com o objectivo de apresentar uma comunicação sobre "Blogs Regionais como Espaço de Cidadania e Participação". No seu estudo, Catarina chama a atenção para a importância crescente dos blogues criados e dirigidos a meios regionais.
"São cada vez mais opinion makers e os autarcas locais preocupam-se cada vez mais com eles", diz, lembrando o caso do processo cível movido pelo presidente da Câmara da Covilhã, Carlos Pinto, ao autor de um blogue satírico assinado pelo «blogger» Chiken Charles – O Anti Herói.
"São espaços de cidadania que completam a falta de informação dos jornais locais e nacionais acerca das suas regiões, chegando mesmo a aproximar comunidades de imigrantes, como foi o caso do Asno ou do Máfia da Cova, entre outros", garante Catarina Rodrigues.
Para a investigadora, os blogues têm dado um grande contributo à cidadania e discussão pública a quem, habitualmente, não tem acesso aos meios de comunicação tradicionais. "No caso dos condicionalismos da imprensa regional, tantas vezes sustentada com o apoio e publicidade das próprias autarquias, os blogues têm sido um meio crítico mais descomprometido, embora, muitas vezes, as críticas se escondam por baixo do anonimato", afirma ao EXPRESSO.
Catarina Rodrigues aproveitou ainda a ocasião para apresentar o livro de que resultou a sua tese de mestrado – "Blogs e a fragmentação do espaço público" – que, para além de se poder comprar a edição impressa em papel, o leitor tem a oportunidade de descarregar gratuitamente a sua versão digital.
http://expresso.clix.pt/Actualidade/Interior.aspx?content_id=370747
__________________________________________________

Catarina Rodrigues

Mestranda em Ciências da Comunicação

Universidade da Beira Interior
Bolseira da BOCC - Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação
Contacto:
catsofia@ubi.pt

http://www.labcom.ubi.pt/

Obrigado mais mais uma vez!

Novo livro com personagens de Casegas




O novo livro do escritor tortosendense Gabriel Raimundo intitulado "Herdeira de Colombo na Ilha Dourada", tem personagens oriundas de Casegas, como poderão verificar no pequeno excerto que publiquei para "adoçar o bico" aos amantes da leitura. O prefácio é do Casimiro que teve direito a dedicatória e teve também, a Carmo, a Diamantina e o José das Neves, espero que não seja o "Abominável Zé das Neves" que ande para os lados de Casegas lol! Estou a brincar, é claro que é o Zé Neves, deve ter sido engano.
O livro poderá ser adquirido brevemente, nos dias de lançamento:
Dia 11 de Novembro, no Restaurante Ovelhita integrado no programa de São Martinho animado pelo trio de guitarras clássicas dedilhadas "Alaúde" ou então no 2º dia de lançamento, durante o concurso/magusto "A melhor jeropiga".
Ai Gabriel, apanhas uma barrigada de castanhas nos dois dias!

Então, aqui levanto um pouco a ponta do véu:

“- De acordo, minha lobazinha do mar!... Então, vou começar pelo que me contou o meu pai lá da terra dele, antes de se decidir a migrar para a Margem Sul do Tejo, concretamente para a Charneca de Caparica...
- Meus ouvidos soam como búzios às tuas palavras, meu querido! - Rafaela abraça-o e imagina assistir ao desbobinar do filme da vida de seu amor, entendível sem legendas...
Olho Azul Júnior tem de saltar em certas passagens da meada, se não tomaria fastienta a narração... Remonta aos tempos em que seu pai Virgílio - o Olho Azul - então rapazinho de escolaridade interrompida, fora mineiro na Panasqueira e conjugava o descanso com os esforços no trato de umas leiras paternas para melhorar a dieta da família, lá em Casegas.
O pescador revela o filão umbilical do progenitor:
- A aldeia de meu pai fica na encosta sudoeste da Serra da Estrela, zona abundante em água potável. O rio Zêzere bebe ali de várias ribeiras, como a do Paul que recebe reforços da zona das Cortes, a de Unhais da Serra, a de Erada, a de Casegas. Mais a de Porcim e a de S. Jorge da Beira, autênticos berços da truta arco-íris - selvagem como tu! - de febra fortificada em consequência do leito frio por onde se espraia e da alimentação variegada que despreocupadamente vai saboreando, ao contrário do que sucede com as espécies reproduzidas em vivei­ro.”

(Gabriel Raimundo-Herdeira de Colombo na Ilha dos Amores)




terça-feira, outubro 17, 2006

O DIREITO À INFORMAÇÃO

Corrigenda
Após terem sido levantadas algumas dúvidas em relação à fiabilidade deste post, consultei novas fontes e verifiquei que (apesar de não muito relevante sem se conhecer a verdadeira posição dos eleitos mais absentistas), alguns presidentes mais despreocupados com a defesa dos interesses da sua Freguesia, faltaram à Assembleia Municipal. Parece que não é só na Assembleia da República, pelos vistos a crise da balda é geral.
E mais digo, que em nome da verdade, sempre, dar-me-ei ao trabalho de tentar ter acesso à acta dessa assembleia, dissipando desta forma todas as duvidas, minhas e dos mais cépticos.

Contudo , penso que quem sabe mais acerca do assunto e já fez desmentidos a este post, inclusive eu, tem o dever morar de esclarecer a povoação, caso contrário é conivente e cúmplice da alienação da água e da desinformação do povo.
Desta forma a informação dada anteriormente, da forma em que fui induzido em erro, pelo qual apresento a minhas desculpas ao humilde povo do sobral e faço questão de corrigir, passa a ter a seguinte redacção:
"Exceptuando o Srs. Presidentes de Junta de Boidobra e Erada que votaram contra a alienação das águas, juntamente com a eleita directa do CDS à Câmara, em assembleia municipal, todos os restantes Presidentes de Junta Presentes e cumpridores dos deveres que lhe foram incumbidos nas ultimas autárquicas, votaram a favoravelmente à venda das águas.
E você?
É contra?
É a favor?
Tem batido com a cabeça?
Tem-se embriagado ultimamente?
Lembra-se de ter assinado alguma procuração com o fim de dar ou tirar legitimidade ao seu presidente de Junta para vender um bem que lhe pertence a si e a todos nós?
Debrucemo-nos sobre os comentários do Egas a este post.
Dá que pensar não dá?
O assunto terá de regressar à Assembleia municipal, não está tudo perdido!
Diga de sua justiça, pelo menos aqui! Exija ser consultado e esclarecido, é um direito seu. Quem você elege tem a obrigação de lhe facultar toda a informação acerca desta importantíssima temática, não de agir unilateralmente.
INFORME-SE!"

segunda-feira, outubro 16, 2006

E as orelhas de burro desta semana, vão para...

...quem lhe assentar a carapuça!!!

"Comentário de o/a Caseguense na Box do blog (a caixinha amarela para fazer comentários ao momento), dia 15 de Outubro por volta das 16h40:

“Hoje em Casegas realiza-se a Festa de Nossa Senhora de Fátima !!!
Festa muito importante e com grande significado para a nossa freguesia.
Todos os anos a banda desta freguesia toca nesta festa, este ano porque a tesoureira Fernanda Barata não quis, a banda não tocou, pois ela não queria pagar o que a banda pedia. É um vergonha e em vez da nossa linda banda dar o concerto, andava o grupo sol Nascente , ao qual ela pertence, a dançar a cantar em frente à Igreja.”

(Por “caseguense” na box do blog)


Realmente há pessoas mesmo inconvenientes. É que geram mal estar em todo sitio onde metem o bedelho, é c´ma que trazem u diabo nu corpo!
Só mesmo à arrochada no lombo!

domingo, outubro 15, 2006

DAR AS MÃOS À GUINÉ BISSAU


Acabei de chegar, recentemente, da Guiné – Bissau aonde estive em missão de trabalho. Vinte e seis anos depois regressei a este país onde em 1980 exerci a docência no Liceu de Bissau. Além do essencial para o dia a dia e para essa docência, há vinte e seis anos, para além dos poucos bens pessoais, apenas transportava comigo uma gramática de língua portuguesa, disciplina que ia leccionar, e uma esferográfica. Lembro-me de tudo como se hoje fosse.
E fiz esta viagem de trabalho, agora, com agrado, com muita satisfação, já que me fez recordar todo o empreendimento que realizei e toda a envolvência vivida e sentida nesta Terra, que, infelizmente, continua muito sofrida. E foi gratificante voltar, porque foi na Guiné Bissau que iniciei a minha vida profissional, aqui cresci mais e mais me humanizei. Marcas profundas que nunca mais esquecerei.
Feita esta viagem, agora noutras circunstâncias e com outros meios, até porque transportava comigo uma máquina fotográfica digital, constatei e registei que o povo desta terra continua como sempre. Trata-se de um povo humilde que transportando, embora, o peso da vida que vive, continua a ter o sorriso de sempre para com os portugueses. Encontrar sem dúvida a mesma terra e o mesmo povo, gentes boas, mas, agora com os problemas agravados pelas convulsões políticas dos últimos anos.
Urge, hoje, cimentar e estabilizar as instituições do Estado para que maior desenvolvimento surja, e tudo isto passará também por nós, a comunidade internacional e em particular Portugal.

Demos as mãos à Guiné - Bissau.
Tonho

sábado, outubro 14, 2006

Noticia para tacanhos criticos de blogs


O nosso Asno já é conhecido além fronteiras por "nuestros hermanos de Galicia"

"O professor da Universidade de Navarra José Luís Orihuela, pioneiro na utilização de blogues como ferramenta de ensino e aprendizagem, relevou hoje, no Porto, que a blogosfera está «a crescer a um ritmo que duplica a cada seis meses».«Actualmente, o mundo divide-se entre os que procuram razões para entrar na blogosfera e os que procuram razões para não sair», sublinhou José Luís Orihuela, que participou, como orador convidado, num encontro sobre weblogs organizado pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.(...)

Intervindo sobre «Blogues Regionais como espaços de cidadania e participação», Catarina Rodrigues, da Universidade da Beira Interior, considerou também que um cidadão anónimo «nunca terá a mesma credibilidade de alguém perfeitamente identificado e a quem possam ser imputadas responsabilidades sobre o que é dito».

Por outro lado, Catarina Rodrigues considerou que o bloguer não é obrigado a revelar a sua identidade, «o que permite uma participação mais descomprometida».

A nível regional, acrescentou, há «personagens» que solidificaram o seu lugar na blogosfera e que conquistaram um significativo número de leitores.Um «bom exemplo», apontou, é o «Asno», um conhecido bloguer da Beira Interior que promoveu já a criação de vários blogues em diferentes aldeias serranas.

O grande atractivo dos blogues, na opinião da especialista, é o facto de estes poderem ser, simultaneamente, informadores, comentadores, editores ou simplesmente escritores, de diários íntimos ou de assuntos de interesse público.

O 3º Encontro Nacional e o 1º Encontro Luso-Galaico sobre Weblogs, a decorrer até sábado, junta investigadores, utilizadores e interessados em weblogs em Portugal. "

Diário Digital (para ver noticia completa)

Parabéns!

sexta-feira, outubro 13, 2006

Dantes é que era bom e a valer...

(Os Feijões com Couves )

Esta aldeia, Casegas, situada no sopé da Serra de estrela, faz fronteira com Sobral de São Miguel, Cambões, S.Jorge da Beira, Ourondo, Paúl e Erada. Em algumas destas terras este prato também é confeccionado. Lá se fazem os famosos Feijões com Couves, uma espécie de Cozido à base de carnes e charcutaria de porco.

É considerado um prato de Inverno, devido ao seu valor calórico, se bem que é muito agradável também no verão, tirando os enchidos não é tão pesado quanto parece, estes, os enchidos e a carne podem perfeitamente ser substituídos por sardinha assada, tudo regado com bom azeite feito à moda antiga em Casegas, daquele que ainda sabe a alguma coisa.
Este prato, em Casegas dá também origem ao "Caldo do Cimo e do Fundo", que fica na panela após retirados os legumes com o feijão e as massinhas.
O meu avô, Joaquim Bernardo, quando ia para casa dele, com quatro anitos, ensinou-me a pôr um pouco que vinho nesta sopa para que arrefecesse. E não é que desde aí comecei a cumprir este ritual útil e saboroso! Tinha de me alimentar bem, para ir para a Ferraria na carroça do macho. De manhã, dava-me uma geropiga com passas de "abêbras" (figos pretos), de pêssego ou castanhas secas que se me metiam nos dentes, à tarde era uma tigela de vinho com açúcar (não sei onde foi o meu avô buscar aquela ideia de adoçar sempre o vinho...), enquanto comia um pão de quartos do "Tonho Padeiro", com um torrão de manteiga a que o Ti Joaquim Bernardo (o "avô ali"), chamava de Pançudos.

Aínda o estou a ouvir:-

"Atão quantos pançudos já comeste hoje? Queres uma tjela dele?"- Ficava mais quentinho, e lá ía eu desamolar pregos enferrujados, uma no prego outra nos dedos, uma no prego, outra nos dedos...

Bons tempos em que o pão sabia a pão e carne sabia a carne...


PARA QUE SE CONSTE!





A família Sampaio...
Sabe-se hoje, dia 27 no Público que a jovem distinta advogada Vera Sampaio (terminou o curso com média de 10 valores) com uma carreira de "dezenas de anos e larga experiência" foi contratada como assessora pelo membro do Governo Senhor Doutor Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira, distinto Ministro da Presidência.... Como a tarefa não é muito cansativa foi autorizada a continuar a dar aulas numa qualquer universidade privada onde ganha uns tostões para compor o salário e poder aspirar a ter uma vidinha um pouco mais desafogada. O facto de ser filha do Senhor Ex-Presidente da República das Bananas que também dá pelo nome de Portugal, não teve nada a ver com este reconhecimento das suas capacidades, juro pela saúde do Engenheiro Sócrates. Há famílias a quem a mão do Senhor toca com a sua graça. Ámen . Neste caso soube-se há tempos que o filhote depois de se ter formado foi logo para consultor da Portugal Telecom, onde certamente porá toda a sua experiência ao serviço de todos nós. Agora, como já ontem se disse, calhou a sorte à maninha e lá vai ela toda lampeira em part-time para o desgoverno, onde certamente porá toda a sua experiência ao serviço de todos nós. E o papá para não fugir à regra, depois de escavacar uns bons centos de milhares de euros, na remodelação do um palacete ali para a Ajuda, onde instalará um gabinete, para onde será transportado pelo nosso carro, com o nosso motorista e onde certamente porá toda a sua experiência ao serviço de todos nós. Falta arranjar um tacho para a matriarca que de momento tem que se contentar com as da cozinha. Isto tudo passa-se num sítio mal frequentado onde um milhão e duzentas mil pessoas vivem com uma reforma abaixo dos 375 Euros por mês. Parece mentira, não parece? (ESTE É APENAS UM CASO, ENTRE MUITOS, QUE TÊM SIDO REVELADOS E DIVULGADOS ATRAVÉS DA INTERNET... PORQUE AS TELEVISÕES DESTE PAÍS ESTÃO BEM CONTROLADAS POR UMA FORÇA OCULTA... DIZEM TODAS O MESMO...SEMPRE MAIS DO MESMO... E O MESMO DEMAIS...E NO FIM SABEMOS O MESMO DE NADA...E ISTO TEM ACONTECIDO EM TODOS OS GOVERNOS...L.S.)

FODAS! DEPOIS NÃO QUEREM QUE EU DIGA ASNEIRAS NÃO É?!!

quinta-feira, outubro 12, 2006

Onde fica Onde?

Pois é caros amigos, hoje fiquei pasmo quando reparei que, e só hoje reparei que ao sair da Covilhã pelo T.C.T., a seguir ao restaurante Cá-Te-Espero (desculpem-me pela pub.), em direcção ao cruzamento da Boidobra, está do lado direito da estrada uma placa que nos indica a entrada na freguesia da Boidobra. Contudo, tal pasmar o meu, não se prende com o posicionamento desta placa, mas sim com o posicionamento de outras duas. As de entrada e saída da Covilhã. que estão situadas, nada mais nada menos, entre o cruzamento da boidobra e o cruzamento para o refúgio, ambos no T.C.T.
Mas afinal, onde estamos nós? E se por exemplo um de nós tem lá uma avaria no carro, que dizemos à assistência em viagem?
Pois bem, este é apenas um de muitos erros de sinalização das nossas estradas, estejam atentos...porque de quando a quando, quer a placa de identificação de entrada no Tortozendo, quer a placa de limite máximo de velocidade a 70km/h, ainda costumam desaparecer...

terça-feira, outubro 10, 2006

Contributo de um Caseguense em referência ao post anterior

"É com satisfação, que leio esta noticia, os senhores da Covilhã, quando foi para dar agua a Casegas, nunca apareciam. Nos anos de seca, que muitos de nos se lembram, tínhamos de ir ás fontes de cima, de baixo e ás quelhas, buscar agua para encher o pote. Canalizada, só o presidente da junta, o padre e um professor (sem medo). Depois, do 25 de Abril, teve o povo (que quis) pagar as tubarias, abrir as valas, comprar o contador e depois a junta só cobrava a água. Como a água do pomar, já não dava, lá foi o povo explorar a do recanto. O terreno para construção do posso, dos tanques e passagem da tubaria, foi doado. para despesas, pois a câmara não ajudou tanto como devia, pagou um tanque, deu as manilhas e pouco mais, foram vendidos, a quem quis,1000 metros cúbicos a 1 escudo. Depois, não sei porque, pois de certeza, muita gentinha boa, não chegou a consumir os metros que tinha pago, lá resolveram fazer negocio entregar as águas de Casegas, de mão beijada, à Covilhã.
Como não estou ai desde essa data estou desactualizado, vou-me informando lendo os jornais, da Covilhã e fundadoras de Casegas nunca vem muita coisa. Agora, devido ás novas tecnologias, o blogg tem sido a fonte de maior interesse. Aos participantes muito obrigado e força para a frente, para traz mij'a burra.
Só uma opinião, se os senhores da Covilhã querem levar tanto dinheiro por metro, porque não limpam as contas com os caseguenses? Primeiro deviam avaliar o que o povo fez, pagar a quem merecia e depois que levem o preço de lei. Quanto a minha opinião, as aguas de Casegas deviam permanecer caseguenses."
(Amigo de Casegas)

E que contributo!
Obrigado "amigo de Casegas"!
É pena que contributos destes não apareçam mais vezes e que ande por aí toda a gente escondida, a ler bloggs com ar de comprometidos com alguma coisa.

segunda-feira, outubro 09, 2006

Raras Fresquinhas do meu mail!


Acabo de ser informado de que a nova direcção da Casa do Povo já tomou posse, com o da Ovelhita à cabeça a quem deixo aqui os votos de um bom trabalho!

E AIIIIIINDA (claro que não ia fazer um post só por causa da CPC…), UMA NOTICIA BOMBÁSTICA!!
Assembleia de Freguesia aprova unanimemente a moção de censura apresentada pela CDU, condenando a intenção de Carlos Pinto e do executivo PSD da Câmara Municipal da Covilhã, de privatização da água, trocando por miúdos: “entregar o ouro aos bandidos”.
Carlos Pinto que de pois de ter dito isto ao Jornal “O Interior”: «Entendo que há zonas onde eles - os privados – não devem meter a mão e a água é uma delas», vem mais uma vez, e como já se vem tornando hábito a dar o dito pelo não dito e manifestar intenções de fazer dum bem essencial a todos nós, numa negociata altamente rentável para os amigos. Se não acredita, constate:
-2001, o preço médio do m3 de água na Covilhã, custava 1,27 € em
-2006, o preço médio do m3, sem contar com o mais recente aumento é de 2,5€. Note-se ainda que, segundo dados, relativos a 2004, um consumo doméstico anual de 120 m3 custava na Covilhã 186€; em Castelo Branco, 173,52€ e no Fundão 87€. Porque temos de pagar sempre tudo mais caro que os outros? Hmmm alguém se anda a alambazar…ai anda anda!
Grandes homens foram “Senhores Junta de Freguesia de Casegas” em ter aceite a com humildade a proposta dos seus adversários políticos da CDU, pegando desta forma o touro pelos cornos. Assim é que eu gosto de os ver, com “eles” no sítio e sem subserviência.
PALMAS PARA A NOSSA JUNTA DE FREGUESIA! 20 VALORES! E para a assembleia também claro, se bem que o feito do nosso executivo é mais hercúleo, é como um cão morder o dono.
Continuem assim e voto em vocês nas próximas autárquicas!

sexta-feira, outubro 06, 2006

Concurso

“A melhor Jeropiga”

Senhores viticultores, a Casa do Povo de Casegas, irá realizar dia 12 de Novembro, o 1º Concurso da Melhor Jeropiga de Casegas. Uma experiência pioneira do movimento “Giesta”, que conta já com a participação de alguns concorrentes do Sobral.

A iniciativa consistirá num magusto/concurso em que para além de prémios para as melhores Jeropigas, haverá também um prémio surpresa para o “Melhor Enfuscado” (“enfarruscado” para os mais jovens).

Em breve surgirão o cartaz e regulamento e as folhas de inscrição, para os concorrentes da “Melhor Jeropiga”, bem como para os foliões apreciadores da diversão que trazem os magustos nesta época.

Nada impede a quem não queira participar no concurso, que leve também a sua garrafita de Jeropiga ou Água-Pé, se bem que a ideia é chamar à participação o maior número de concorrentes.

Vá, faça a sua garrafita agora nas vindimas. Não custa nada!

Nota: As inscrições para concurso, estarão abertas ás aldeias vizinhas também.

segunda-feira, outubro 02, 2006