Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, setembro 30, 2006

Fazendo de "Atumnespereira"

Nas imagens vemos duas "inchós" serviam, e aínda há quem as utilize, para limpar madeiras de cascas (no caso dos troncos) ou de camadas exteriores secas e sujas. Pode ser utilizada também para escavar madeira.


Ó atum, vê se voltas ao activo que eu não sou pau para toda e obra! Isto é da tua área, ficas-me a dever um post!

sexta-feira, setembro 29, 2006

Nova Rubrica: "Quem quer orelhas de burro?"



Nova rubrica do Casegas vai Nua!
Subordinado a temas (posts ou comentários) publicados no blog, passará a haver um concurso semanal ou quinzenal em que serão atribuídas as Orelhas de Burro.
Como já estamos em fim-de-semana e um pouco em cima da hora para colocar um quadro de eleições, decidi democraticamente (lol) e para lançar a 1ª acha, atribuir as primeiras Orelhas de Burro!

E AS PRIMEIRA ORELHAS DE BURRO VÃO PARA…:
O dirigente da Casa do Povo que não votou nas eleições passadas apesar de ter estado presente!!!

Parabéns ao felizardo/a!!!

CORREIO DO LEITOR

"O QUE É A VIDA ?"
  • O "POBRE" e o "RICO" sao duas pessoas.
  • O "SOLDADO" defende os DOIS.
  • O "CONTRIBUINTE" paga para os TRÊS.
  • O "TRABALHADOR" trabalha para os QUATRO.
  • O "VÁDIO" come dos CINCO.
  • O "USURÁRIO" vigarisa os SEIS.
  • O "ADVOGADO" defende os SETE.
  • O "BEBADO" mija nos OITO.
  • O "CONFESSOR" obsolve os NOVE.
  • O "MÉDICO" mata os DEZ.
  • O "CANGALHEIRO" enterra os ONZE.
    E, a CAIXA DE PREVIDENCIA fica com o dinheiro dos DOZE.
(Enviado por: MADE)

Mais uma do "português tabu"

A palavra mais versátil da língua Portuguesa
Chega-se à conclusão que "merda" deve ser a palavra maisversátil da lingua portuguesa !!!!O uso do vocábulo merda é uma questão de educação. Ninguém pode negar que o utilizamos para múltiplas circunstâncias, relacionadas com muitíssimas coisas.
Por exemplo:
  • Orientação geográfica:- Vai à merda!
  • Adjectivo qualificativo:- Tu és uma merda!
  • Momento de cepticismo:- Não acredito nesta merda !!!Desejo de vingança:- Vou fazê-lo em merda !!!
  • Acidente:- Já fi zeste merda !
  • Efeito visual:- Não se vê merda nenhuma !!!
  • Sensação olfactiva:- Cheira a merda...
  • Dúvida na despedida:- Por que não vais à merda ?
  • Especulação de conhecimento:- Que merda será isto ?
  • Momento de surpresa:- Merda !!!
  • Sensação degustativa: - Isto sabe a merda !
  • Desejo de ânimo:- Rápido com essa merda !!!
  • Situação de desordem:- Isto está uma merda !!!
  • Rejeição, despeito:- O que é que esse merdas pensa ?
  • Para descobrir o paradeiro de qualquer coisa: - Não sei onde foi parar aquela merda...
  • Interjeição comum:- Que merda !!!
  • Crise das 17h30:- Vou-me embora desta merda !!!
  • Futebol:- Isto parece o Porto (Sporting ou Benfica) !!!

terça-feira, setembro 26, 2006

20.000 VISITANTES!!!!

Parabéns a todos os visitantes, tacanhos e não tacanhos, que ajudaram o blog ultrapassar esta barreira.
Para todos, um muito obrigado em nome da equipe do Casegas Vai Nua!

sábado, setembro 23, 2006

Eleições para os órgãos sociais da CPC


Atenção!

Avisam-se todos os sócios da CPC que no próximo Domingo, dia 24 de Setembro,das 15h00 às 17h00 irá decorrer mais um acto eleitoral da CPC visando a eleição dos novos órgãos sociais: direcção, conselho fiscal e mesa da assembleia.

Aconselham-se todos os interessados em participar a procederem à devida regularização das cotas. A existência de cotas em atraso implica necessariamente a perda do direito de voto.

Tanto quanto se sabe, há apenas uma lista candidata.
Participe!!!!

sábado, setembro 16, 2006

temas quentes no Doca do Tempo...

Rapaziada aconselho uma visita aos temas quentes em destaque no DOCA DO TEMPO: 11 de Setembro (em "o dia que não mudou grande coisa...") e a nova guerra do jornalismo português.

Desde as incongruências e mentiras do 9/11, às quezílias pessoais de José António Saraiva.

Julgo serem temas que merecem uma discussão alargada. Participem!!!

No Coments



Fecha a boca pá!






lol





É o Pedro "Mula" (ou Toy para a famelga). É compositor em frança e vai lançar um CD!
Mais informo em 1ª Mão, que o "Mulita" me informou que se vai candidatar ao "melhor enfuscado" integrado no Concurso da Melhor Jeropiga a realizar brevemente em Casegas!
E diz que nem se "enfusca"! Quero ver isso!

Cinco gerações...

Clique nas fotos para aumentar


























































Bons tempos...

Linho II



Espadana (noutros sítios é espadela e o acto espadelar), é como que uma catana de madeira. Servia para finalizar a limpeza das fibras e as limpar de todos os restos de casca do caule da planta. Era a terceira fase ou tormento por que passava o linho. A segunda fase, de que não tenho foto do instrumento, era a tascagem. A tasca (noutros sítios de Portugal chamam grama e à acção gramagem), era feita aproveitando a bifurcação de uma árvore. Os ramos serviam de patas e o tronco servia para fazer o instrumento (era quaze uma burra de cortar mato em ponto pequeno). Abria-se um rasgo de secção triangular a todo o comprimento do tronco. De outro bocado de madeira, fazia-se uma faca grossa, de secção triangular que encaixava no rasgo do tronco. Essa "faca", era preza pela extremidade (Como as facas de cortar bacalhau das mercearias), e permitia comprimir os caules de linho de forma a que as cascas que já estavam partidas do trabalho do masso comessavam a soltar-se. O operador do instrumento, geralmente uma mulher, passava toda a paveia de linho de uma ponta à outra dando-lhe golpes com a tasca. Quando via que as cascas da planta já estavam bem partidas e a soltarem-se, com a faca da tasca fechada sobre a paveia, obrigava esta a passar pela grama o que provocava a saida da maior parte das impurezas e material sem valor para a tecelagem. Este instrumento não deichava as fibras de lonho limpas nem soltas na totalidade e por isso seguiam para espadanar. Embora noutros pontos do país existam apoios próprios para espadanar construidos de madeira e muitas vezes insculpidos, em Casegas usava-se um cortiço, como o das colmeias, só que construido para esse fim (era mais alto, para se adaptar à altura da espadanadeira, e era mais estreito que os para abelhas), usando a cortiça de um ramo mais fino e que não dava para fazer uma colmeia. O acto de espadanar, consistia em sujeitar com uma mão a paveia de linho e com a outra, armada com a espadana, ir inflingindo golpes fortes por forma a que no final se obtivesse uma madeixa de fios que, embora limpos, ainda não se encontram totalmente soltos. Pois soltar essas fibras é trabalho para outro instrumento.

quinta-feira, setembro 14, 2006

OS COMPINCHAS DO VERÃO...

Tarde dura...tal banda que se jutou nesse dia!
Paulo Serrão, Filipe Carvalho, Christian Campitos (os amigalhaços! Foram escolhidos a dedo hein!? Tal trio...)
Tó Zé Reiginha (no seu canto), Serrão e Zé Augusto (com o seu new look à Filho Rafa)
Robalo, Tó Zé, Serrão
...DO VERÃO E DE TODA A VIDA!

quarta-feira, setembro 13, 2006

Senhor presidente...

Quando é que despejamos o Pantanal? Ou será que devo chamar-lhe, colónia de bactérias?
O senhor não vê o quão perigosa é esta água entancada, para a saúde pública?
Já que não teve a inteligência de destapar o açude, de forma a que o lago limpasse de lodos e lixos, ou seja, destapado no fundo (porque se reparar, depois de cheio o açude, a água que sai por cima é a mesma que sairia se estivesse aberta por baixo, a diferença é que aberta por baixo limpava o fundo).
Como se isso não bastasse, ainda lhe pôs para lá a descarregar a água das valetas!
Porra! Assim ninguém aguenta!
E faça o favor de ir ver o que é que se passa ao fundo do ribeiro, junto ao muro do chão do lado de baixo da estrada, pois nasceu lá um "geiser" (repuxo, nascente) de mijo e trampa, que deve ser o esgoto da Bajanca!

Ai que voltamos ás arrochadas! Voltamos voltamos!



Restos da Igreja Velha





No adro da igreja, podem ver-se alguns restos do que foi a antiga igreja de casegas que se situava no Adro, hoje Largo de S. Pedro. Podemos ver a Pia batizmal, uma das duas que existiam, pias de àgua benta que faziam parte das colunas que sustinham o coro (formava como um quadrifólio com as suas quatro pias), outras que estavam junto das entradas laterais e reutilizadas como floreiras no jardim e por fim, na galilé, o peso da corda do relógio marca o centro desta. Dento da igreja, no altar lateral esquerdo, está uma das joias que resta, a Santíssima Trindade, no "Museu", a Nossa Senhora da Silva, S. Pedro Papa, e outras imágens barrocas.

terça-feira, setembro 12, 2006

Mais descobertas do Luciano























Mais descobertas do Luciano, desta vez na Erada.
Clique nas fotos para aumentar
(Fotos: Cortesia de A_Manjedoura)

Lá vão elas...




Clique nas fotos para aumentar

Picasso - 100 anos do nascimento do génio


Em Espanha, estao a decorrer as comemoraçoes dos 100 anos do nascimento de Picasso. Duas grandes exposiçoes na capital. Uma no Prado (o principal museu de pintura antiga em Espanha e um dos melhores do mundo), onde se confrontam obras de picasso com as obras dos mestres que o influenciaram, ocupa a sala principal do museu. As filas para entrar sao constantes, parecem as filas para um benfica sporting. Outra no Rainha Sofia, Tem o quadro sobre a Guernica, como motivo.
Em Espanha, as "Vacas Sagradas", estao há muito guardadas no museu de antropologia na secçao "culturas da Índia". É habitual nos jornais nacionais falar-se e criticar-se o que se passa sem que isso pareça fugir da normalidade. O "génio" também é usado sem que isso constitua crime de "leza Pátria".

Este "Post", é dedicado aos anónimos de Casegas que ainda nao aprenderam a viver em democracia.

linho I


Em Casegas, como em todo o lado em Portugal, semeava-se linho para poder fazer a roupa de casa e a roupa do corpo. Vou iniciar este ciclo com um objecto denominado "Masso" e que servia para esmagar os caules das plantas do linho, depois de estes terem estado na ribeira durante uns tempos e terem estado a secar no "Lameiro da Ribeira". Era um dos "tormentos" por que passava o linho. Na soleira da porta, uma mao segurava a paveia e a outra com o masso ia esmagando os caules para com os outros instrumentos serem separadas e limpas as fibras. As carvalhitas, foram talvêz as ultimas tecedeiras de Casegas e este ciclo de artigos é-lhes dedicado.

segunda-feira, setembro 11, 2006

Restaurante Ovelhita "arrebanha" taças em S.Jorge de Beira


A equipa Caseguense do Restaurante Ovelhita "arrebanhou" três prémio no torneio de futebol de 5 em S.Jorge da Beira:
- Melhor guarda-redes (Zito)
- Melhor Jogador (Miguel Silva)
- 2º Lugar (Porque apesar de toda a gente reconhecer que era a equipa do torneio a praticar o melhor futebol, os malandros resolveram perder a cabeça quando estavam a ganhar 2-o, vindo depois a perde com a equipe a verde na foto).
Em 1º lugar, ficou a equipa de silvares, com a "ajuda" da falta de comparência de Dornelas do Zêzere.
Quem pareceu não ter ficado muito satisfeito com o 2º lugar Caseguense, foi o miúdo da equipa das Minas, que há uns tempos partiu um pé ao Renato Penório num jogo anterior quando jogava no Silvares. Que depois de ter levado um banho de futebol da equipa Caseguense, em que levou 3 na peida, gritava para dentro de campo contra a equipe Caseguense, de forma irascível que nem cão raivoso cruzado com gigolo-peneirento com radiações de Morangos com Açucar, provocando tudo e todos. Quem não sabe jogar dentro de campo, joga fora.Tem alguma lógica...
Parabéns miúdos! Pena que a minha barriga já não me deixe jogar ao vosso lado...Ossos do oficio! Sempre que precisarem de ajuda, o Restaurante Ovelhita, cá estará para ajudar no que for possivel!
Esqueci-me de dizer, que como sempre e é hábito em S:Jorge, havia comes e bebes á fartazana.

Excurssão da Banda

Vamos dar uma banhoca à Nazaré?

sábado, setembro 09, 2006

Cartas de S.Alm0creve aos Puritanos

Foda-se

O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela diz.

Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"?

O "foda-se!" aumenta a tua auto-estima, torna-te uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Liberta-te.

"Não quer sair comigo?! - então, foda-se!"
"Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! - então, foda-se!"

O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.

"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de muita quantidade que "comó caralho"?

"Comó caralho" tende para o infinito, é quase uma expressão matemática.

A Via Láctea tem estrelas comó caralho! O Sol está quente comó caralho! O universo é antigo comó caralho!Eu gosto do meu clube comó caralho!O gajo é parvo comó caralho!

Entendes?

No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!".

Nem o "Não, não e não!" e tão pouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, nem pensar!" o substituem.

O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o assunto.

Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras actividades de maior interesse na tua vida.
Aquele filho pintelho de 17 anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia? Não percas tempo nem paciência.Solta logo um definitivo:
"Huguinho, presta atenção, filho querido, nem que te fodas!".

O impertinente aprende logo a lição e vai para o Centro Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer problema, e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD.

Há outros palavrões igualmente clássicos.
Pensa na sonoridade de um "Puta que pariu!", ou o seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba.

Diante de uma notícia irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez nos eixos.

Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.

E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"?
Já imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta:
"Chega! Vai levar no olho do cu!"? Pronto, tu retomaste as rédeas da tua vida, a tua auto-estima.

Desabotoas a camisa e sais à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!". E a sua derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!".

Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação?
Expressão, inclusive, que, uma vez proferida, insere o seu autor num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa.

Algo assim como quando estás sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"

Ou quando te apercebes que és de um país em que quase nada funciona, o desemprego não baixa, os impostos são altos, a saúde, a educação e … a justiça são de baixa qualidade, os empresários são de pouca qualidade e procuram o lucro fácil e em pouco tempo, as reformas têm que baixar, o tempo para a desejada reforma tem que aumentar … tu pensas "Já me fodi!"

Então:
Liberdade, Igualdade, Fraternidade e foda-se!!!

Mas não desesperes:
Este país … ainda vai ser "um país do caralho!"
Atenta no que te digo (não sei é quando, é como que patina...SPSDPSPDSPDSPDPSPDSPDSPDDPSPDPSDPPS..."foda-se!")!

Ele há cada camelo...!



Este bidon, foi deixado a arder cheio de plásticos no estaleiro das obras recentemente feitas na freguesia.
Fui apagá-lo num dia da semana passada.
Quem souber quem foram os autores, sejam funcionários da Junta de Freguesia, do empreiteiro que executou as obras ou de outros, é favor, informar ás bestas quadradas que actos deploráveis como estes prejudicam gravemente o ambiente!

ESTUPIDOS!

Obrigado.

Estreando as asas novas do Pardal...



Muito ruím hein...!

Antes...

Depois...

terça-feira, setembro 05, 2006

Anti-Vandalismo Laboral


1 - O período anual de férias tem a duração mínima de 22 dias úteis.
2 - Para efeitos de férias, são úteis os dias da semana de segunda-feira a sexta-feira, com excepção dos feriados, não podendo as férias ter início em dia de descanso semanal do trabalhador.(ou seja senhores prevaricadores, os feriados não contam para férias, saõ contados os dias de segunda a sexta, mas se calhar um feriado ao meio da semana, são contados só quatro dias em termos de férias. Estas nunca devem ser contadas ao mês, à conviniência de quem as marca, mas sim em dias úteis).
3 - A duração do período de férias é aumentada no caso de o trabalhador não ter faltado ou na eventualidade de ter apenas faltas justificadas, no ano a que as férias se reportam, nos seguintes termos:
a) Três dias de férias até ao máximo de uma falta ou dois meios dias;
b) Dois dias de férias até ao máximo de duas faltas ou quatro meios dias;
c) Um dia de férias até ao máximo de três faltas ou seis meios dias.
(Ou seja, os meninos que se portarem bem, não faltaram, ou têm faltas justificadas e comeram a sopa toda, têm direito a 25 dias de férias sem espinhas senhores patrões)

Lei n.º 99/2003de 27 de Agosto
Entrada em vigor: 1 de Dezembro de 2003


Dúvidas?

Correio do Leitor

"Olá rapaziada de Casegas.

Um dia visitei a vossa "loja", e como não obtive resposta de nenhum asno,
fiquei na dúvida se destes conta disso ou não.

Aproveito esta para vos comunicar que daqui escreve o Vitor Clara,
residente em Namíbia, já temperado com o sol e areia do deserto, e que certamente
muitos de vocês têm que perguntar a um Carlos Robalo ou
Carlos / José Luis Branco a que raio de geração pertencemos nós.

Num tom mais sério, os meus parabéns por esta iniciativa de um blog Caseguense.
Penso ser esta uma das formas mais práticas de nos mantermos em contacto com
a nossa terra e suas gentes.

Força para este projecto, e qualquer um de vocês é mais que bem vindo a escrever-me.
É sempre bom mantermo-nos perto da nossa terra,de nossos velhos amigos e saber o
que se vai passando por essas bandas.

Um abraço amigo para todos

VITOR CLARA"


Um abraço asinino Vitor

segunda-feira, setembro 04, 2006

Mais vandalismo!


Ele á cousas…Não é que venho de saber da história do gamanço, durante a minha visita matinal aos tascos de Casegas, estaciono em frente ao Café da Alice (Tonho Sacristão) e à saída, ao arrancar, atropelo a bicicleta do Zé Pardal com a minha “freguneta”, fazendo-a num 88!
Safou-se a corneta! Mas não me safei eu, veio logo de lá o Pardal sem asas com o seu bigode de palha d´aço e em tom de ameaça:
- AGORA PAGAS UMA NOVA!!!
Que remédio tenho não é! Quem estraga velho…É que nem a vi!
Possa, que ele há dias!
Fiquei de lha trazer no Sábado. Diz que quer sem mudanças, ou então até posso trazer com, que ele depois tira…Agora pede-ma todos os dias!!!
Já lhe perguntei quantas são…Ainda lhe trago alguma sem selim, que quando se montar, mesmo sem asas, sai a voar para o Vale da Queiró! lol

Vandalismo em Casegas





Vandalismo em Casegas

É verdade, o insólito em Casegas!
Um dia conturbado o de hoje em Casegas, o café das bombas é assaltado por volta das 5h00 de manha. Embora apanhado com a “boca na botija” o ladrão consegui escapulir-se nas barbas do Viriato, que após assistir ao voo do maltrapilho, para o nabal do Ti Zé Mendes se viu incapaz de o perseguir uma vez que se encontrava descalço. A Manuela ainda conversou de longe com o amigo do alheio-"O qué que andas aí a fazer?"-, com o fim de afugentar o gatuno, pois não ousou aproximar-se, receou pela vida e que o metralha se encontrasse armado.
O fugitivo encapuçado ainda foi visto em fuga á porta do Ti Alfredo, onde foi interpelado pelo Ti Zé Mendes:
- “Ó pá, entrega-te que eu já te conheci!”
Mas o gabiru não lhe passou cartão…Quem era? – Não sei, só quem o viu o poderá dizer, mas que era gatuno rasca era…Porque para partir um vidro para roubar um pacote de pastilhas e mais dúzia de maços de tabaco que foi semeando durante a fuga.
Bolas, que país, já nem ladrões competentes há!