Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, outubro 25, 2008

Novela TMN vs Mim (Episódio II)


> Date: Sat, 25 Oct 2008 16:11:54 +0100
> From: cliente@tmn.pt
> Subject: RE: RE: Informação
> To: rui_j_costa@hotmail.com

> Exmo Sr. Rui Costa,

>
> No seguimento da sua comunicação, que desde já agradecemos, em conformidade com os nossos registos, a zona onde se encontra tem cobertura 3G Outdoor.
>
> Após análise verificamos que está a efectuar acessos, em 3G e HSDPA (na sua maioria), apesar de existir partilha dos recursos existentes (com maior incidência no período da noite) que poderá provocar alguma instabilidade em termos de acessos e velocidades.
>
> Ficamos, como sempre, à sua disposição.
>
> Até já,
>
> Philippe Duarte
>
> Serviço de Apoio a Clientes

(Vá-se lá saber que raio contribui a resposta deste tipo para a minha felicidade)

Resposta:

Exmo. senhor Philippe Duarte,

Até pode ter 3G "Outdoor", que em português se diz "fora de casa", acontece que eu tenho um problema...
Não vivo fora de casa, logo, agradecia que reforçassem a rede e estivessem, desta forma, realmente à disposição dos clientes de Casegas, porque pelos vistos, não estão. Dos clientes que vivem "Indoor", leia-se, em bom português, "dentro de casa", não querendo menosprezar os sem-abrigo que acedem à banda larga móvel.


"Até já", rede como deve de ser!

Com os melhores cumprimentos,

Rui Costa

Para ver episódio I clicar aqui

Epah...Só me gozam, a sério...

Mais Magalhães....Louvado seja!

terça-feira, outubro 21, 2008

Este Tony Carreira é mesmo "muita" bom...a plagiar!





Mal por mal, prefiro "Os Contemporâneos"

Consultório do Asno, nova rubrica


Tenho recebido no mail (asno.casegas@gmail.com) do blog "Casegas Vai Nua" algumas questões colocadas pelas nossas leitoras, que demonstram mais uma vez a confiança que nos é depositada, na qualidade inquestionável de bons conselheiros.
Como é óbvio, é claro que os nomes das leitoras, é ficticio de forma a proteger a identidade das correspondentes, mas aqui ficam algumas questões colocadas e respectivas respostas, que poderão servir a outras leitoras mais timidas e puritanas:



"O meu marido quer que eu experimente uma ménage a trois" com a minha irmã!
Que devo
fazer?"

Adalberta M.


Resposta:
O seu marido é claramente doido por si.
Não consegue fartar-se de si e, assim como assim, escolhe o que vem logo a seguir a si: - a sua irmã. Isso servirá para fortalecer o sentido de família. E porque não envolver também umas quantas primas nessa experiência? Se continuar apreensiva, então deixe-o ir sózinho com as suas familiares, compre-lhe uma bela prenda, prepare-lhe um jantar digno de um príncipe e não faça comentários acerca desta faceta do comportamento dele.

"O meu marido insiste sempre para que eu lhe faça sexo oral! Que devo fazer?"

Mª Zulmira


Resposta:
Faça-o! O esperma não só tem um sabor muito agradável, como também contém 10 calorias por colher. É muito nutriente, e dá um excelente aspecto à sua pele. Curiosamente, um homem sabe disto. Permitir que lhe faça sexo oral demonstra um grande sentido de altruísmo. O sexo oral é extremamente doloroso para o homem. Isso só demonstra um grande amor. O melhor a fazer é agradecer-lhe, comprar-lhe uma bela prenda e preparar-lhe um jantar digno de um príncipe.

"O meu marido passa as noites na borga com os amigos. Que devo fazer?"

Pancrácia de Jesus

Resposta:
Esse é um comportamento perfeitamente normal e deverá ser encorajado.
O homem necessita exibir a sua destreza perante os outros homens. Longe de ser agradável, uma noite de borga com os amigos é uma actividade muito stressante, e voltar para junto de si é um enorme alívio para o seu parceiro. Lembre-se de como um homem fica, assim que regressa à estabilidade do lar. O melhor a fazer é comprar-lhe uma bela prenda, preparar-lhe um jantar digno de um príncipe e não fazer comentários acerca desta faceta do comportamento dele.

E é tudo por hoje caras amigas. Continuem a enviar as vossas questões para asno.casegas@gmail.com
Até breve, com mais conselhos do Casegas Vai Nua!





«crime na Quinta do Covelo»


"Bom dia"
"Venho informar que na semana passada foi cometido um crime na Quinta do Covelo. TODAS as árvores que se encontravam ali foram cortadas pela raiz...a razão? Os passeios estavam a ficar feios..."

"Havia árvores com mais de 20 anos ali e no entanto houve quem se lembrou que gostava de estacionar o carro mesmo no sitio onde estava a árvore (digo eu). Resultado, bora cortar todas as árvores e assim fica tudo livre pa deixar carros...

Eu tinha 3 árvores com mais de 15 anos a porta e todas foram cortadas, árvores pagas por mim, criadas por mim!!! ISTO É UM ULTRAJE!!! E depois vemos noticias a passar a dizer "uma árvore plantada por cada bebe nascido no Hospital da Covilhã..."! Cambada de hipócritas é que é!!!"

"Denunciem esta situação a quem conseguirem porque isto não se faz!!!"

Cumprimentos



Sobre as árvores...

"Estas questões (dos abates) ponderam-se no momento em que se escolhe a árvore a plantar. Acaba por ser um pouco inevitável que árvores de grande porte possam causar danos nos passeios; sobretudo se o substrato não permitir um crescimento das raízes em profundidade."

"A maioria das ruas portuguesas, mesmo de bairros modernos, são demasiado acanhadas para árvores de grande porte, e não apenas pela questão dos passeios. Deste modo, em muitas delas, seria preferível plantar árvores de menor porte e deixar as grandes árvores (tílias, plátanos, choupos,...) para os parques e jardins."

No estrangeiro também se observam grandes crimes contra as árvores; em Espanha, o panorama é tão mau ou pior! Já na Irlanda, o panorama é diferente; nunca vi um único caso de "podite". Em geral, as grandes árvores são deixadas para os parques e muitas ruas não possuem árvores, ou seja, só as plantam onde estas podem crescer "livremente".

"Tomara eu que as nossas ruas (e casas) fossem como as que vemos nas cidadezinhas de província nos EUA: moradias uni-familiares com jardins repletos de grandes árvores; em frente à vedação de madeira do jardim um largo passeio e, antes da rua, uma segunda faixa relvada e com mais árvores!"

"Pedro Nuno Teixeira Santos"

http://sombra-verde.blogspot.com/

http://arvores-do-sul.blogspot.com/

Portugal no seu melhor...

Saiba a idade do seu cérebro

Este jogo japonês vai mostrar-te se o teu cérebro é mais jovem do que
tu ou mais velho que o resto do teu corpo!

Como jogar:

1. Clicar no 'start'

2. Aguardar pelo 3, 2, 1.

3. Memoriza a posição dos números e clica nos círculos, sempre do
menor para o maior número.

Nota: Começa com o ZERO se ele estiver presente.

4. No final do jogo, após várias jogadas, o computador vai dizer a
idade do teu cérebro!!!

JOGAR

quinta-feira, outubro 16, 2008

Chuchurumel, novo album. Espectacular!

Simplesmente espectacular este trabalho do César Prata e Julieta Silva, a "Jú" que já nos visitou na CPC com os "Diabo a Sete", duas máquinas tocadoras. Não conhecia esta banda, conhecia o exelente trabalho dos Diabo a Sete, e algumas coisas que o Atumnespereira me passou do César Prata, juntos fazem uma bela parelha!
São os Chuchurumel e o album é a "Posta Restante"(2007, este andava-se-me a escapar, se bem que o Zé Augusto já me tinha falado deste projecto. Negligência minha).
Descobri-o num workshop que fizeram os dois na guarda, sobre instrumentos tradicionais à cerca de 15 dias.
É um espectáculo esta recolha que em nada fica atrás das do Giacometti e do Lopes Graça(que também recolheram em Casegas), muito pelo contrário.
É uma delicia esta Posta Restante.
Os nossos parabéns à "Ju" e ao César Prata.



Esta até nas discotecas dá para passar. Há coisas fantásticas não há?
Visita o site: www.chuchurumel.com e encomenda o album, vale a pena! Palavra de Fã da Musica Popular tradicional Portuguesa!

Letra:

Coquelhada marralheira
nun t'amarres ne ls adiles
porque bénen ls pastores
i te scáchan ls quadriles.

Las chocalhas rúgen, rúgen,
Ls carneiros alhá ban,
An chegando a Ourrieta Cuba
Anda que eilhes bolberan.

Ó perrin pin porra
amprenhei ua pastora
al tuoro de la trobisqueira
l cerron de cabeceira
i ls perros gau gau
i l lhobo ne l ganau.



Cotovia encalorada
não te agaches nos adis
porque vêm os pastores
e te partem os quadris.

Os chocalhos tocam, tocam,
Os carneiros lá vão,
Ao chegarem a Ourrieta Cuba
Deixa que eles voltarão.

Oh perrim pim porra
engravidei uma pastora
ao toro da trovisqueira
o surrão de travesseira
e os cães ão ão
e o lobo no rebanho.


Notas à tradução
O adjectivo «marralheiro» diz-se do tempo muito quente e abafado, que mal deixa respirar. Se aplicado à cotovia, espécie de pássaro, pretende significar que ela está cheia de calor. Daí que tenha traduzido por encalorada, cheia de calor, e que, por isso, se espoja no chão para obter alguma frescura como é próprio dessas aves, que fazem o próprio ninho no chão ao toro de arbustos como a trovisqueira ou outros.
Mas não tenho a certeza que «marralheira», neste caso, não tenha sido uma adaptação do adjectivo mirandês «amarradeira», que significa «que se agacha, que tem o hábito de se agachar». Mas isso tem uma razão de ser, em minha opinião, como digo a seguir.
Em qualquer dos casos a palavra aponta para o hábito (seja devido ao calor ou a outras razões) que esse passarinho tem de se agachar no chão e de aí fazer o ninho, ficando por isso mais exposta a ser pisada ou apanhada pelos pastores quando andam a apascentar os rebanhos pelos montes ou terras que não estão cultivadas (adis).
A «coquelhada» corresponde à sub-espécie maior das cotovias, pois as mais pequenas são de outra sub-espécie e tomam em mirandês o nome de «chelubrina». O nome coquelhada vem-lhe de terem levantadas as penas da cabeça, formando uma espécie de penacho (neste caso «coculho» em mirandés).
É-me difícil traduzir para português «rúgen, rúgen», por um só verbo, pois este significa fazer barulho. O mais literal seria «chocalham, chocalham», mas não sei se fica bem. Talvez pudesse ser também «tinir», mas isso é mais o som das campainhas. Outra hipótese seria «soam, soam», mas isso aplica-se mais aos sinos. Faça como achar melhor.
Ourrieta Cuba é um topónimo da aldeia Duas Igrejas, mas outras aldeias cantam a canção com topónimos locais.

Notas ao sentido da cantiga
Relativamente ao sentido da cantiga não posso deixar de notar o paralelismo subtil, mas quanse brutal, que a cantiga estabelece entre a «coquelhada» que se espoja / rebola na terra e o comportamento da pastora que é apanhada pelo pastor, que tudo deixa por estar com ela, rebolando-a também na terra. Aqui o adjectivo «marralheira» ganha todo o seu significado, ao apontar os «calores» que vêm com o desejo sexual da pastora e que acabam por perdê-la, caso se deixe levar por eles. Daí o recado à «coquelhada» / «pastora»: nun te amarres, isto é, não te deixes levar pelo teu instinto mesmo quando o teu desejo sexual seja grande, isto é, quando estejas «marralheira» ou com muitos «calores» que custam a suportar. Daí que, mais à letra, tenha preferido traduzir a palavra «marralheira» por «encalorada», já que desde logo ressalta o sentido «picante», sexual ou erótico da cantiga..
O recado para a coquelhada / pastora é claro: scachar ls quadriles / ficar preinha. Daí que todo o cuidado seja pouco.
A consequência para o pastor parece ser também má, mas mais prosaica: o rebanho é deixado sozinho e é atacado pelos lobos apesar dos latidos (gau, gau) dos cães.
Em suma, uma cantiga tão simples, mas de uma complexidade tão grande que nela cabe tanta coisa, num genial jogo de imagens que só se entendem se soubermos quais os hábitos desse passarinho que é a «coquelhada», como os descrevi acima, e dos antigos pastores.

Amadeu Ferreira

Obrigado César pela letra e tradução!
Abraço!

Mais um achado

Haja quem os identifique(clicar para aumentar)

E o Caseguense, também ignora?

Reflexos da fome

Nesta imagem que criei gostava que a tecnologia permitisse que cada uma das pessoas que lê este post ai visse a sua cara reflectida. Isso para que cada um ganhasse a consciência que aquela fotografia podia ser dele se tivesse a pouca sorte de nascer no local errado na hora errada. Só de 2007 para 2008 o número de pessoas que sofrem de fome no mundo aumentou em 75 milhões (de 850 para 925 milhões de pessoas). No século XXI, o século das tecnologias, dos aviões, das comunicações aceitamos que a cada 2 segundos morra uma criança de fome, desidratação, maus-tratos ou por falta de assistência médica.
As Nações Unidas afirmaram ser necessários 30 mil milhões de dólares para duplicar a produção alimentar e eliminar a fome. Parece muito dinheiro, mas quando vemos os governos gastarem muitas vezes estes mil milhões para salvar um banco, ou os países da OCDE a financiarem a sua própria agricultura em 376 mil milhões ou 1204 mil milhões de dólares em armamento, chegamos à conclusão que a fome só existe devido à ganância de alguns e falta de empenho de todos nós. Deixarem morrer um Banco e salvarem a vida de milhões será certamente uma muito melhor maneira de gastarem o nosso dinheiro.

kaos

quarta-feira, outubro 15, 2008

PUB Viagra


A Europa que temos

União Europeia

Depois da Angela Merkel ter vindo dizer que os políticos europeus deviam pegar numa "Mala de Ferramentas" para cuidar da crise, os lideres europeus resolveram o assunto fazendo cada governo colocar à disposição da Banca a módica quantia de vinte mil milhões de Euros. Esta é a demonstração clara de que na alta finança o crime compensa e que os estados estão reféns dessa mesma alta finança. Quem perde, perdemos todos que vemos o dinheiro dos nossos impostos a serem utilizados para salvar os ladrões, enquanto as vitimas, todos nós, temos de pagar para os safar. Pena é que só haja dinheiro para salvar esta gente e nunca quando ele é necessário para criar empregos, para acabar com a pobreza e a miséria. A crise só é de falta de dinheiro quando atinge os mais pobres porque para os mais ricos nunca falta.

KAOS

sábado, outubro 11, 2008

Reclama Casegas!


Estão descontentes com a rede TMN? Façam o mesmo! Estou farto de pagar um serviço que não me é prestado ou é mal prestado. Rclamem! Indiquem morada, numero de telemóvel e ref. MB
Para: cliente@tmn.pt ou por fax

Eu já fiz a minha parte, se vos servir de inspiração, aqui fica:

<

Exmo. Srs

Venho por este meio repetir reclamação efectuada por mim no final do mês passado, via telemóvel, referente a anomalias e ausência de cobertura de rede na zona sul do concelho da Covilhã.

Levam-me a repetir esta reclamação dois motivos:


1º - A resposta à 1ª, em que me foi dito através da linha de apoio a cliente, que foram feitas medições em casegas e verificaram que a cobertura de rede era boa.

Ora essa informação é no mínimo estranha, uma vez que a cobertura de telemóvel é péssima disponibilizei-me para efectuar essas medições conjuntamente com os vossos técnicos novamente. Já no que toca a banda larga ZTE, ou as da e-escola(grande “banhada” diga-se), seja na zona de Casegas, Paul ou minas da Panasqueira, não se poderá dizer que a cobertura seja péssima, o adequado será dizer “nula”.

2º - Não menos espantoso que os técnicos da TMN verificarem boa rede em Casegas, foi uma mensagem enviada através da linha de apoio a cliente da TMN a um colega meu, que habita na vila de Ferro e diz ter uma antena da TMN ao lado de casa, com o conteúdo que transcrevo:

"Porque queremos garantir continuamente a qualidade do serviço, a rede TMN foi reforçada na Universidade e Norte da Covilhã. Obrigado e até já"

Posto isto é caso para perguntar se somos cliente de 2ª ou 3ª ou se a moeda vale mais para a TMN no resto do país, é que se sim, digam, que é para cambiar o ordenado do mês que vem, fora da zona sul.

Obrigado. E assim com´assim “até já...rede como deve de ser”! São os meus votos!>>


A união faz a força!

quarta-feira, outubro 08, 2008

Reforma(dos) do executivo camarário

A recente troca de vereadores da Câmara da Covilhã faz com que o Grémio* relembre o seguinte sobre a elite autárquica covilhanense: Carlos Alberto Pinto, o presidente da Câmara, encontra-se reformado desde 2005, com 3099.03 €/mês; Joaquim António Matias, 40 e poucos anos, vereador deposto, estava já reformado desde 2005 com a pensão de 2537.89 €/mês; João Manuel Proença Esgalhado, 40 e poucos anos, vereador, está reformado desde 2005, com 2185.41 €/mês. Segundo a Lei 52/A/2005 (se não houver outra mais favorável), parece que cada um destes pode acumular 1/3 das reformas com os vencimentos de presidente (3.708,00€) e de vereador (2.966,40€), sem contar com os acréscimos referentes a ajudas de custo, subsídios de alimentação, "administração" de empresas municipais, entre outras sinecuras. Reformados ao fim de meia dúzia de anos, estes insubstituíveis ainda declaram com enfado o grande esforço que fazem "por nós", omitindo tais privilégios. Também por esta razão se conclui que a não limitação dos mandatos perverte e enquista a República.

in Grémio da Estrela

Gamado no Máfia da Cova

Magalhães, mas pouco...


Não há ninguém em Portugal com acesso aos 'media' e que não dependa de lugares ou favores, que possa desmascarar a esperteza saloia destes 'políticos' poucos escrupulosos e sem nível?...

*** Magalhães ***

o mais escandaloso golpe de propaganda do ano


Os noticiários abriram há dias, com pompa e circunstância, anunciando o lançamento do 'Primeiro computador portátil português', o 'Magalhães'.

A RTP refere que é '
um projecto português produzido em Portugal'
A SIC refere que '
um produto desenvolvido por empresas nacionais e pela Intel' e que a 'concepção é portuguesa e foi desenvolvida no âmbito do Plano Tecnologico.'

Na realidade, só com muito boa vontade é que o que foi dito e escrito é verdadeiro. O projecto não teve origem em Portugal, já existe desde 2006 e é da responsabilidade da Intel. Chama-se Classmate PC e é um laptop de baixo custo destinado ao terceiro mundo e já é vendido há muito tempo através da Amazon.

As notícias foram cuidadosamente feitas de forma a dar ideia que o 'Magalhães' é algo de completamente novo e com origem em Portugal. Não é verdade.
Felizmente, existem alguns
blogues atentos. Na imprensa escrita salvou-se, que se tenha dado conta, a notícia do Portugal Diário: 'Tirando o nome, o logótipo e a capa exterior, tudo o resto é idêntico ao produto que a Intel tem estado a vender em várias partes do mundo desde 2006. Aliás, esta é já a segunda versão do produto.'

Pelos vistos, o jornalista Filipe Caetano foi o único a fazer um trabalhinho de investigação em vez de reproduzir o comunicado de imprensa do Governo.


A ideia é destruir os esforços de Negroponte para o OLPC.
O criador do MIT Media Lab criou esta inovação, o portátil de 100 dólares...
A Intel foi um dos parcceiros até ver o seu concorrente AND ser escolhida como fornecedor. Saiu do consórcio e criou o Classmate, que está a tentar impor aos países em desenvolvimento.

Sócrates acaba de aliar-se, SEM CONCURSO, à Intel, para destruir o projecto de Negroponte. A JP Sá Couto, que ja fazia os Tsumanis, tem assim, SEM CONCURSO, todo o mercado nacional do primeiro ciclo.


Tudo se justifica em nome de um número

de propaganda política terceiro-mundista.


Para os pivots (ex-jornalistas?) Rodrigues dos Santos ou José Alberto Carvalho, o importante é debitar chavões propagandísticos em vez de fazer perguntas.


Se não fosse a blogosfera - que o ministro Santos Silva ainda não controla - esta propaganda não seria desmascarada. Os jornalistas da imprensa tradicional têm vindo a revelar-se de uma ignorância, seguidismo e preguiça atroz.

terça-feira, outubro 07, 2008

Será este o principio do fim do Capitalismo?

(clicar para aumentar)

De facto o sistema deixou de olhar o ser humano como pessoa e passou ser um mero indicador de Lucro. Os trabalhadores são vistos como mercadorias e são medidos com indicies de produtividade, estatísticas, gráficos para se perceber como podem sempre produzir mais por menos isto é gerar mais lucro.
O Social rendeu-se por definitivo ao Económico.

Então e as emoções?
Os sentimentos?
O ser Humano?

A família?
A criatividade?
A entre ajuda?
A repartição dos bens?

Cuidado com o Abismo…!
Está nas nossas mãos a recriar um sistema que cuide dos seres humanos e do Planeta, senão não valerá a pena termos filhos!!!


"O Caminho Faz-se caminhando"
António Machado