Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, julho 24, 2010

Mural no Antigo sanatório

Este curioso mural, foi pintado por um artista plástico com quem tive o prazer de me cruzar casualmente no meio duma cabrada enorme. Ali merendámos com o pastor: queijo, chouriço, pão e bebemos vinho por uma garrafa de sumo cortada ao meio. Pena não ter fotos do momento único. No final levei este amigo comigo a tomar "un trago" de aguardente de Zimbro da verdadeira. Ficou maravilhado. "Que buena es!" disse
Pablo pintaria este mural na manhã do dia seguinte. Um tipo porreiro e simples este jovem artista "espanhol".

Ver mais trabalhos do Pablo

terça-feira, julho 13, 2010

Ela anda aí...!

A fome chegou às nossas paragens...

Há cercade 15 dias na forma de assalto e arrombamento às instalações da CPC (Casa do Povo de Casegas).
Deste assalto resultou apenas o furto de géneros alimentares.
Continuem a vender, por tuta e meia os chães e cabeços aos oportunistas vampirescos que têm sobrevoado Casegas e seus velhotes, que se acabar a União ou Portugal saír (como já se fala da Grécia), que eu quero ver onde se vai semear...
Pagar para semear? Pois...
A minha profecia já esteve mais longe de se tornar realidade

segunda-feira, julho 12, 2010

Até ao Sobral "fazer barulho"!











Vídeos de um engenho que o maluco do Ginjas instalou na ribeira. Reproduz um som semelhante ao de uma ave, entalado entre calhaus. Á noite tem que por em "mute", pois ouve-se pelo povo todo...

Nos instrumentos o Ricardo da "da Velha Gaiteira", a sua companheira Adriana, a mais bonita e melhor tocadora de caixa de Portugal e Holanda (:p), e o Telmo dos Tok´Avacalhar com a Caixa da CPC que havia acabado de reparar, o "dôdo maliuke". Foi uma festa para uns velhotes que se aproximaram para escutar. O momento contou também com a participação especial do "Quim 2", o Floriano e com o filósofo Gilberto que cantarolava rock antigo em hebraico.
Poderão ouvi-los à séria nos "Sons da Fraga Dura" em Casegas este mês.

Bem hajam pela visita companheiros e amigos!

quarta-feira, julho 07, 2010

"Sons da Fraga Dura" em Casegas

A organização do Sons da Fraga Dura, Festival de Música Tradicional Portuguesa pretende, promover a cultura popular, fomentar a partilha e conhecimento de outras culturas e tradições. Se as características de um povo perduram na memória através da divulgação dos seus conceitos e mostras culturais, estes grupos de música popular portuguesa fazem questão de manter vivas todas essas recordações.
Nesta primeira edição a realizar em 23, 24 e 25 de Julho, dá-se realce aos membranofones (caixas bombos adufes), e instrumentos de sopro (flauta tamborileira, gaitas de fole).

Encontra-se exposto o quadro do caseguense José Luis Madeira, que este conterrâneo (que apesar de ausente, mais presente que muitos), ofereceu para ajudar a financiar a ida dos grupos a Casegas.
O quadro  esta exposto na Casa do Povo para ser vendido pela melhor oferta. A ultima oferta esta em 290€.


1ª MOSTRA GASTRONÓMICA LOCAL - sabores que o tempo não apaga!


“Para o Português o coração é a medida de todas as coisas”

Falar em gastronomia é necessariamente falar de cultura. Não é por acaso que Resolução do Conselho de Ministros nº 96/2000 de 26 de Julho considera a Gastronomia Portuguesa como bem imaterial integrante do Património Cultural Português.
Nada define melhor um Povo que a sua cozinha, e os hábitos culinários de uma região são sem dúvida o melhor caminho para conhecer a sua herança cultural”.


À SUA ESPERA NOS DIAS 23, 24 e 25 DE JULHO, ENTRE OUTRAS IGUARIAS TEMOS:


  Feijões com Couves

Burlhão à Moda de Casegas

Chanfana, a Tchbita Guisada



CAMINHADA NOCTURNA

(clicar sobre as fotos para melhor visualizar)
Pedestrianismo é o desporto dos que andam a pé. Sendo a modalidade mais simples do montanhismo, é acessível a toda a gente, seja qual for a sua idade ou preparação física. Caminhar proporciona um contacto directo com a natureza e as populações locais, ensinando a respeitá-las.
Os percursos pedestres organizados pelo núcleo de caminhadas da Casa do Povo têm vindo a assumir uma grande importância no que respeita à preservação e valorização do património natural, cultural e humano, promovendo a divulgação da Freguesia, a identificação do seu passado rural, a preservação da natureza, o intercâmbio cultural entre as pessoas através do conhecimento de gentes, costumes e tradições, e contribuindo para o desenvolvimento socio-económico desses locais.

Não faltem ! Nos dias 23, 24 e 25 de Julho venham até à Casa do Povo e ao Parque de Lazer da Ribeira. Pensamos em si que aqui vive todo o ano mas também nos filhos da diáspora “nos nossos emigrantes”
Só a vossa presença e participação nos motivará para continuarmos a apostar na divulgação da cultura e tradições da nossa Terra.
O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
(Fernando Pessoa)


Eu, por motivos pessoais, não estarei presente neste evento e sonho meu, com muita pena minha. Darei o contributo possível se me for solicitado, como sempre aliás.
Mas não deixem de ir, pois a julgar pelos grupos, perderiam o maior evento musical e de expressão popular tradicional realizado em Casegas (que eu me lembre...20, 25 anos). Do qual destaco os meus amigos e companheiros das andanças (a gravar 1º album) Velha Gaiteira, os Tok´ Avacalhar e As Adufeiras do Paúl (um espetáculo imperdivel que fará qualquer um que tenha idade para isso, recuar 50 anos no tempo).
Divirtam-se!