Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, março 20, 2008

Menos um caseguense. José Reis Barata


Professor, jornalista, escritor e político faleceu na A23, na terça-feira

Natural de Casegas, Reis Barata faleceu na sequência de um despiste na auto-estrada, junto a Alcains. Desapareceu uma das figuras de maior relevo cultural e político do concelho da Covilhã. O funeral realiza-se hoje, às 15h30, da Igreja de São Francisco para o Cemitério da Covilhã

in diário XXI

9 comentários:

Anónimo disse...

não vou dizer: "era bom homem"

Anónimo disse...

Um grande abraço no vazio do coração de todos que sempre o terá como exemplo de vida.

Anónimo disse...

mais um dos que pela terra, nunca nada fez

rose disse...

tamém, tanta coisa ao mesmo tempo, o pobre lá fez confusão, atrapalhou-se, e nem todos somos espertos como sócrates...

e lá deus o tenha, enfim, à sua dreita, caramba!...

Anónimo disse...

Quem não o conheceu pessoalmente, não faz ideia da pessoa pura que era...muito mais à frente do que qualquer gajo de casegas...que o diga eu seu neto!!!!
apesar de não estar entre nós continua a fazer me sonhar...

mafiosos disse...

espero não ter sido um manfio como o filho da tecnat, um dos maiores manfios da covilhã

mafiosos disse...

espero não ter sido um manfio como o filho da tecnat, um dos maiores manfios da covilhã

Anónimo disse...

A mãe da pessoa pura, vendia louça na feira de S.Tiago, a cada vez que sua exelênca o senhor professor passa por ela, fazia de conta que não a conhecia. Até ao dia que a senhora foi atrás dele de disse-lhe à frente de toda a gente:
-Ó Senhor professor Reis, eu sou sua mãe, quer o senhor queira quer não!

Essa sim, foi uma GRANDE MULHER, que mesmo com dinheiros emprestados(que não ficou a dever a ninguém) e da loucita que vendia, formou os filhos todos à exepção de um. Não ganhava a vida a burlar pessoas como "alguns que moram na covilhã" e ainda no reino dos vivos!
Sou de Casegas mas sou honrada, isso sim é ser à frente, caso não aprendas isso em casa!

Essa sim, era "à frente", muito mais à frente que o filho, que o neto, e pelos vistos pelo bisneto.

Anónimo disse...

posso afirmar que são das pessoas
mais generosas que conheço e só fazem comentáros pouco amaveis quem já lhes vez alguma e ficaram de rabo preso.