Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, junho 14, 2008

Com raça desta, não quero eu nada!

 Cheiro a Batota

O Tratado de Lisboa tinha como obrigatoriedade para a sua aplicação a necessidade de ser ratificado pelos 27 países que constituem a União Europeia. Sem isso não pode ser aplicado. Para o conseguirem esta gente não se coibiu de fazer batota e de ser desonesta. Mentiram, faltaram com a palavra, conspiraram, fizeram um texto que ninguém entendesse, impuseram a sua vontade recusando saber a nossa por referendo, Cedo cantaram vitória num “Porreiro pá”. Lá foi o tratado sendo ratificado de parlamento em parlamento até que chegou o dia da única dificuldade que tinham no caminho; a obrigatoriedade da Constituição Irlandesa que obrigava à realização de um referendo. Aí não havia volta a dar para poderem evitar a vontade popular. Os Irlandeses disseram não e o Tratado de Lisboa devia simplesmente ser atirado para o lixo, como disse o Cherne, não havia plano B. Isso era o que devia ter acontecido ontem, mas como a desonestidade desta gente é por demais conhecida, já todos, desde o Engenheiro ao Cherne, passando pelos Sarkozy’s, Merkel’s, e outros Bilderberg que por aí andam, já vieram dizer que as rectificações parlamentares que ainda não e realizaram devem ser feitos. Porquê? Não era obrigatório 27 Sim’s para o Tratado poder existir? Que aldrabices já andam a tramar? Que mentiras se preparam para nos dizer? Não duvido que vão fazer batota, que vão aldrabar o “jogo” e impor-nos a vontade dos seus “Donos”. Sabem que descer mais baixo do que aquilo que já fizeram é difícil, mas para seres como eles tudo é possível.

kaos

Biltres da pior espécie!
Aquela raça de gente que é capaz de vender a mãe e dizer que fui eu. Lembram os jogadores dos "dados e copo" na "Boite do Pneu" do falecido Ti Zé Campos.
Mas de que raio é feito esta gente?
Gostava de saber o que acham os discretos e sempre ausentes "senhores PS" de Casegas, acerca das atitudes desta gente.
Ou vão manter a passividade típica, a mesma que tem aquando das eleições autárquicas em Casegas, a mesma passividade responsável pela passiva Junta de freguesia que temos tão passiva que nem mencionada é em Boletins Municipais por mais grossos quanto a lista telefónica sejam.
Façam com que eu tenha razão, razão para dizer que são tão previsiveis quanto o senhor Ingenhêro e o resto desta escumalha Bilderberg.

Sem comentários: