Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, maio 24, 2010

No minimo indignado! O Departamento da Cultura da C.M.C. deixa bastante a desejar.




O laxismo, a falta de rigor, de critério ou na falta dele no seu expoente máximo. É disso exemplo o departamento da Cultura da Câmara Municipal da Covilhã.
No âmbito  do “Covilhã. Município de 5 estrelas”, a Câmara Municipal reuniu com a restauração covilhanense com o fim de solicitar um prato de referência para o almoço e outro para o jantar, desde 15 de Maio a 1 de Junho com as seguinte nota “apenas um prato de referência”.

Em conformidade com o solicitado, onde tentei abarcar quase toda a gastronomia do concelho que tão orgulhosamente representada é pelo Arroz à Valenciana. Em Valência o prato típico será certamente Pucará nel Horno  (Panela no Forno).
Ou temos um concelho sem identidade gastronómica onde o prato típico é espanhol e os Burlhões são Maranhos?!
Menos grave não é a ligeireza com que foi tratada a ementa por mim elaborada, sendo adulterada, onde se “cortou e esnocou” a bel prazer de quem assim o entendeu. Adulterações essas, que me fazem passar por plagiador de algumas receitas e desconhecedor de outras originais. Em suma: Figura de urso!

Um “flyer” de divulgação onde alguns restaurantes apresentam um prato de referência (supostamente um prato, mas não era para todos) conforme solicitado, onde se adultera o próprio nome dos estabelecimentos, o nome dos pratos sem qualquer critério explicável. Noutros é apresentada uma ementa completa por refeição.
(eis três exemplares dos flyeres. Clicar para aumentar)

Representam os estabelecimentos beneficiados (de forma discriminatória), a melhor gastronomia da região? Ah!ha!ha! ou lol!
Deixem-me rir meus senhores, antes que me esqueça!
Eu respondo:
- Tão bem quanto o Dep. Da Cultura desempenhou esta função a que se propôs. Em suma, um marketing com qualquer coisa de rupestre que só lembra o tempo do hominídeo das cavernas, e mesmo esses faziam uns bonecos bem mais engraçados.
É no mínimo bizarro!
Já ouviram falar em formulários online? E correio electrónico?
Bem me parecia que não…É preciso dar trabalho ao pessoal…
O meu falecido avô costumava dizer quando nos via a “engonhar nos serviço”:
- Então é um a segurar os cornos à cabra e outro a mamar?
Palavras sábias as dos velhotes…

Já não menciono os erros ortográficos primários e a forma rudimentar como uma divulgação patrocinada pelo erário público é feita.
Isto na Câmara municipal de Belmonte, era feito um livrinho, para que o visitante guardasse até para recordação, com as ementas dos restaurantes ilustrado com fotografias onde a identidade dos restaurantes ficaria marcada.
Na C.M.C, são impressas umas folhitas soltas, diárias, com informação deturpada, que só lembram um baralho de cartas para o cliente misturar e escolher. A não ser que o suposto fosse a contratação de ardinas para distribuir diariamente o malfadado pasquim.
Há coisas que nem ao diabo lembra, mas há quem se lembre…

Com tanta adulteração, quando alguém quiser ementas regionais elaborada por mim, um mero misturador das coisas que se fazem por cá, não mo peça a mim, mas sim ao Departamento da Cultura da Câmara Municipal da Covilhã.

Ah, um elogio:
“Arroz à Valenciana”, nos flyers está muito bem escrito, deve ser da prática...

Ando eu a patrocinar isto, a iliteracia…
Eu quero é ir para Angola!
O pior é se já lá chegou do mesmo….

P.S.:Peço desculpa se fui agreste, mas tem uma explicação:
As ementas foram escritas com o duas taças do suave Quinta dos Termos Reserva do Patrão, a uma provocação desta ordem, à adulteração do meu trabalho, pediu uma aguardente de Zimbro, que é bem mais áspera...

Saudações Gastronómicas aos defensores da Cozinha Regional.


1 comentário:

Anónimo disse...

mai nada!