Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, agosto 03, 2010

Manias faraónicas num feudo do Sócratistão. Poderia ter acontecido em Casegas

Brincando aos policias e aos ladrões...

Era uma vez na colmeia em quase nenhures...:
A colmeia nesse tempo era desgovernada por um zângão oriundo de trás-o-monte (que monte traria este monte e de quê...), com raízes no Egipto, esta espécie de zângão sofreu alterações genéticas através dos tempos e é conhecida hoje a espécie "Fazpoco-e-mal-Picamiolusés", um escravelho em expansão no Sócratistão.
Neste pequeno feudo sem fim à vista em que ocorre a nossa rábula alegórica, a certo dia, um grupo de aldeões vassalos, após época da labuta,resolveu passar o periodo de relax "cá dentro", uma vez não ter meios para se deslocarem sequer para o apetecível território de Al-Sócratistão, resolveu  passar os tempos de lazer mesmo ali no feudo do Sr. "Fazpouco-e-mal-Picamiolusés", nas margens do Rio Paredesporlimpar, que desagua na foz Lácusbadalhocusbuésàmonts".
Logo começou o falatório do movimento fundamentalista "Cleoptróbeatopata", declarando ser este pequeno acampamento, um harém de prostituição, vomictório, orgias e tráfico de barba de milho.
Reuniu o Conselho Seth (ou Set) é o deus egípcio da violência e da desordem, da traição, do ciúme, da inveja, do deserto, da guerra, dos animais e serpentes da seita "Chibósputos" que prontamente decidiu enviar um emissário com um pergaminho ao quartel das "Formigas Verdes" que fazia segurança ao reino. As formigas verdes, como era seu dever, acataram. Montaram-se nos camelo e fizeram-se ao deserto do dito feudo. A estadia foi curta...estupefactos verificaram tratar-se de um grupo de jovens a divertirem "fora-cá-dentro".
É a triste sina que o povo escolhe para si próprio, o Reinado dos "Fazpouco-e-mal-Picamiolusés", conhecido na gíria, pela plebe,por "Zângaro-da-Merda" que costuma entrar em casa sem ser convidado, pelas chaminés abaixo.

Nota pessoal: Eu próprio me desloquei ao local e encontrei um dos primeiros preservativos inventados pelos egípcios, uma relíquia, feito com tripa de carneiro tatuado com hieróglifos e desenhos de divindades. dentro do preservativo, encontrei uma boga e um bordalo embalsamados com serpão, salsa,budle e borreira de galinha. Bem haja faraó, pelo chibanço que originou tal descoberta arqueológica.

Haja pachorra! Dasssssss!

7 comentários:

Anónimo disse...

belo texto sem dúvida...
mas já que denúncia...devia ser mais explicito pk por cá fazem-se coisas
meu caro...traduz por míudos.

Anónimo disse...

chamam drogados e dizem que levam para la raparigas!! estão com inveja é??? nao têm uma em casa, ou querem tudo para voces?
e drogados?!!!!nao, ja agora como se chamam aqueles que dao notinhas as mais velhinhos para receber votos em troca, com medo de perder eleições! .|.

DiasBrancoBernardoCosta disse...

Se se fazem coisas não sei, paro pouco em Casegas. Curiosamente ou coincidentemente, hoje consultei aquela revista da Câmara Municipal que sai anualmente e onde se faz propaganda ao PSD, á minha custa, sabem, akele calhamaço que vem ter a casa em impressão de primeira qualidade...e não é que mais uma vez, a palavra "Casegas", nem lá consta!!!
Pasme-se!!!
ISSO SIM É QUE É OBRA!!!!

Ramsés II disse...

Ahaha!
Muito bom!!!
Pena que este tipo de histórias pequem por escassez.
Deviam ser mais vezes contadas

Anónimo disse...

caro DiasBerbnardo...
Ainda mais me espanta a mim saber que essa revista ainda circula pelo correio. já a muito que pela minha caixa de correio ela não tem paragem. Porque será?
Não me digas que é colocada só nas caixas da oposição...
Olha vê se apareces então mais por cá...as raízes fixam e o renascimento gera-se...não esperes procurar ouro, ou outro metal por aqui...água e gentes que te podem dar a alegria de continuares a ser caseguense e nunca esquecendo aqueles que se vão.
Regressa sempre que te seja possível.
é preciso por essa água na fervura para isto levar rumo...sabes bem que tu contribuis bem para isso.

Anónimo disse...

No meu tempo também construiamos puchenas com canões para fumar umas barbas de milho enroladas na parte mais fina do canucho.
E andaram os putos estes anos todos a idolatrar aquela maralha que lhes prometia emprego para agora os perseguirem com histórias dignas do bairro do cerco ou do casal ventoso engendradas na sede da coscuvilhice e reino da hola.
E parece que não abrem os olhos.

Anónimo disse...

o pior e que quando confrontado com a notícia que não existiam vestígios de qualquer droga ou qualquer outra coisa ilegal o sr."faraóhhhh"(trataremos-o assim) recusou-se a pedir desculpados aos jovens cuja imagem foi extremamente lesada. Mesmo assim destruiu o trabalho dos jovens, que até era mais atraente para a vista do que aquela "praia".