Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, fevereiro 10, 2009

Nova Sabedoria Popular


1) Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a cantar, se vires Sócrates, põe-te a chorar.
2) Quem vai ao mar avia-se em terra; quem vota Sócrates, mais cedo se enterra.

3) Sócrates a rir em Janeiro, é sinal de pouco dinheiro.
4) Quem anda à chuva molha-se; quem vota em Sócrates lixa-se.
5) Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão; parvo que vota em Sócrates, tem cem anos de aflição.
6) Gaivotas em terra, temporal no mar; Sócrates em Belém, o povinho a penar
7) Há mar e mar, há ir e voltar; vota Sócrates quem se quer afogar.

8) Março, marçagão, manhã de Inverno tarde de Verão; Sócrates, Soarão, manhã de Inverno tarde de inferno.

9) Burro carregando livros é um doutor; burro carregando o Sócrates é burro mesmo.
10) Peixe não puxa carroça; voto em Sócrates, asneira grossa.

11) Amigo disfarçado, inimigo dobrado; Sócrates empossado, povinho atropelado.
12) A ocasião faz o ladrão, e de Sócrates um aldrabão.
13) Antes só que mal acompanhado, o mesmo com Sócrates ao lado.
14) A fome é o melhor cozinheiro, Sócrates o melhor coveiro.

15) Olhos que não vêm, coração que não sente, mas aturar o Sócrates, não se faz à gente.
16) Boda molhada, boda abençoada; Sócrates eleito, pesadelo perfeito.

17) Casa roubada, trancas na porta; Sócrates eleito, ervas na horta.
18) Com Sócrates e bolos se enganam os tolos.

19) Não há regra sem excepção, nem Sócrates sem confusão.

6 comentários:

Anónimo disse...

Manjedoura, por mais razao que possas ter em te queixar, entradas como esta nao ajudam a situacao.

Na minha opiniao, os portugueses passam muito tempo a queixar-se. O povo, se esta assim tao insatisfeito, porque nao faz nada? Queixam-se muito mas pouco fazem.

O poder do governo ta nas maos do povo: temos de nos unir e fazer algo. Passar o tempo a queixar-nos e a escrever entradas como esta nao faz absolutamente nada. Ficamos ainda mais deprimidos.

Precisamos de uma atitude nova e positiva. Temos de oferecer solucoes e faz por elas.

RJ, nao e a minha intencao ofender ninguem mas quis expressar a minha opiniao.

Um abraco!

Anónimo disse...

Qual é a alternativa a Sócrates? Há? que avance, já.

Manjedoura disse...

Anónimo, sem intenção de ofender ninguém, também eu não sei de que te queixas ou se vens defender honra de quem não a tem.

O povo até se une...Pena é que a maioria do povo, se una a charlatões que o burla e trai desde que a minha lembradura existe.E assim continua este "rang e rang" repetitivo e monocórdico que adormece toda a gente (a "cegueira" do Saramago)
Escrever coisas como estas, desperta consciências, se assim não fosse, não estava o caro anónimo a comentar este post.

Fizeste-me lembrar tempos passados, quando fiz dois dias de greve de fome...Todos os colegas no hotel e em casa me perguntava o porquê e se eu era maluco...Eu apenas respondia, vocês sabem o que se está a passar em Timor?
E dava-me uma satisfação e sensação de missão cumprida ao ver as pessoas a discutir o assunto, inexplicável...
Sim, sou maluco, sempre fui...a propósito, deixo um verso no próximo post em homenagem ao incompreendido António Variações, que enquanto vivo era:
-"olha aquele é paneleiro!" e agora anda em mais bocas que a pasta medicinal "Couto"

Abraço!

Manjedoura disse...

Anónimo2

Há alternativas a Sócrates, e avançam todos os anos.
Curiosamente em Casegas verifica-se o inverso, quando há eleições, o PS é uma avestruz, enfia a cabeça na areia. E mesmo a nível concelhio, passa mais despercebido que D.Sebastião.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Manjedoura:

CRISE

"Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo?"

A crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos.
A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura.
É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar "superado".
Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que as soluções.
A verdadeira crise, é a crise da incompetência.
O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis.
Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia.
Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um.
Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo.
Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la"

Albert Einstein

Jorge P.G disse...

Quem porfia, mata caça.
Quem em Socas confia, ou é lorpa ou nada em massa.

Saudações bloguísticas.

P.S.(salvo seja!) - O mal é que com estas piadas todas sobre ele, há povinho que até lhe acha graça... e vota nele.